Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Clique e veja o que acontece


A nova "ganaderia" da freguesia da Serreta

por Azoriana, em 20.04.04
Tourada

O Jornal "a União", do dia 8 de Outubro de 2003, deu a notícia sobre a realização de uma tourada à corda, no dia 11 de Outubro de 2003, pelas 17 horas, no Terreiro - Serreta, com toiros do ganadeiro José Daniel Nogueira. O itinerário alternativo seria a Mata da Serreta e o Caminho das Fontes.
Em Outubro de 2001, o pastor Carlos Tomaz e o amigo José Gabriel Fagundes (conhecido pelo "Palhito", cognome que vem do tempo do seu avô, por ser de pequena estatura), tiveram a iniciativa de realizar uma tourada à corda no lugar supracitado. Foi formada uma comissão de mordomos(as) para levarem a cabo esta brilhante ideia, constituída por seis pessoas, sendo duas do sexo masculino e quatro do sexo feminino. Estes elementos percorrem a freguesia fazendo o peditório para angariar fundos para suportar todas as despesas relacionadas com o evento, desde o pagar ao dono dos toiros, licenças e os ingredientes da refeição servida a todos os intervenientes nesta organização.
O pastor Carlos Tomaz, possui, actualmente, seis touros (3 a 4 anos de idade), cercados por uma armação de paletas e varas num cerrado (pedaço de terreno delimitado por pedras características da ilha) sito na Cova da Serreta. Tem seu cunhado como sócio da "Casa Agrícola João Mendes e Carlos Tomaz". Costumam fazer umas brincadeiras com os referidos touros e pensa poder fazer parte das festas anuais nesta freguesia ou outras, caso o solicitem. Possuem as roupas típicas desta festa brava, tais como, calças, camisolas (feitas numa costureira) e chapéus de pastor. A irmã do pastor faz o bordados e quando alguma das peças de vestuário se estragam é a esposa e a mãe que fazem as rectificações.
Possui, igualmente, cordas, bolas de metal para embolar os toiros, bolas de couro quando os galhos são muito grossos, aguilhada de gancho para ajudar a colocar a corda no pescoço do animal, aguilhadas com aguilhão e chaves de apertar as referidas bolas a jeito de ficarem bem enroscadas nos galhos do bicho.
Este pastor referiu-me que ainda não "correu na Cova" nenhum dos seus touros na tourada que se realiza no mês de Julho, porque é preterido em favor dos ganadeiros mais antigos. Julgo que precisa ser mais conhecido este seu gosto por esta arte antiga na ilha, e que na Cova da Serreta já é conhecida desde o tempo dos meus antepassados.
Azoriana

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações