Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Clique e veja o que acontece


Dia de emoções

por Azoriana, em 27.11.04

Serve este texto para vos revelar que o 26 de Novembro de 2004 foi um dia de várias emoções fortes:
1ª) A publicação das quadras à desgarrada "Ao visitar os Açores" da autoria de Jorge Gonçalves, da ilha Graciosa (gerente da Galeriacores). Um total de quarenta quadras com um tom humorístico;
2ª) Acabei o curso (Workshop) de "Iniciação à Pesquisa Genealógica" levada a efeito pela Direcção Regional da Cultura - Centro de Conhecimento dos Açores, no Palacete Silveira e Paulo - Rua da Conceição - Angra do Heroísmo, cujo Certificado da Participação foi entregue dia 26 de Novembro de 2004, assinado pelo Formador, Dr. João Silva Ventura e pelo Director Regional da Cultura, Dr. Vasco Pereira da Costa; este assunto irei tratar em ;artigo próprio e específico.
3ª) Fui convidada para ir ao lançamento do livro "Da mão a vida: Inventário do Arquivo de Viriato Garrett" - pelos organizadores do evento da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo - Dr. José Avelino Santos e Drª. Vanda Belém e outros colaboradores e apresentação do Director Dr. José Elmiro Rocha.
E porquê tanta emoção neste dia?
Porque agora eu já tenho as bases principais para tentar desvendar, aos poucos, os meus antepassados que da parte da minha mãe são de olhos azuis, até aos que eu me lembro. Meu pai também os tinha azuis bem como a minha descendência. Daí, eu gostar de escrever sobre o "azul" e até no logotipo do meu blog há uma simbologia no "olho azul".
Mas, voltando à 3ª emoção:
Receber o convite para a merecida homenagem ao Dr. Viriato Garrett foi para mim, logo após a recepção, motivo de surpresa e contentamento. Este contentamento levou-me a escrever um soneto em honra do médico com olhar meigo. Nem me passava pela cabeça que iria receber o Livro nas minhas mãos.
No meio de muitas personalidades que nos tratam das enfermidades ao longo da vida e de tantas outras que não conhecia, senti-me num mundo diferente. Eu estava bem contente e atenta à apresentação da valiosa obra revelando o espólio pertencente à família Garrett e à conferência proferida pelo Dr. Cunha de Oliveira.
Já com o livro nas minhas mãos entrei quase em estado de choque... Na contracapa comecei a ler e deparei-me com nomes conhecidos e ... e, nem sei como até escrever... vi lá o meu nome. Que fazia ali o meu nome!? Agradeço a deferência mas foi uma surpresa que me deixou num estado de tremura escondida. Tentei voltar ao meu estado normal e ouvir, pese embora alguma dificuldade acústica, o restante discurso, improvisado, do Dr. Cunha de Oliveira. Foi muito aplaudido e com toda a razão. No que me foi possível escutar é digno de aplausos mesmo.
Mas depois... depois não conseguia tirar os meus olhos de duas fotos, suspendidas, à minha esquerda: uma era a do pai sorridente com a filha em tenra idade e a outra com o filho, que neste dia a ambos conheci.
Apreciei o que lá estava exposto mas estas duas fotos, para mim, resumiram tudo: um pai sorridente com seus filhos que de certeza estavam, no dia 26/11/2004, muito satisfeitos e felizes. O pai era o Dr. Viriato Garrett nas fotos nº s 334 (1949?) - com a filha com cerca de 1 ano de idade e 344 (1960?) com o filho: Quanta ternura! Quanto enlevo de alma!
São 288 páginas de uma vida, um arquivo de sabedoria extraordinária do Homem que nascido em Mafra, "fixa-se na ilha Terceira como médico militar integrado nas Forças Expedicionárias durante a II Guerra Mundial", em 1941 (in Tábua Cronológica, página 19 deste livro). Um currículo e uma carreira exemplares.
Faleceu aos 81 anos (1 de Novembro de 1994) na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Angra do Heroísmo, ilha Terceira. Dez anos após a sua morte nasce boa motivação para visitar a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo.
Um obrigado a todos
Um cumprimento especial à família Garrett
Bem Hajam!
Azoriana

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações