Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Clique se puder

DO ANO 2016
O que mais gostei de escrever:

24.10.2016

Queria ser o pôr-do-sol
Da minha pele
Desnuda
No teu horizonte.
Fixar a âncora
No teu peito
De mar brando
E amar
...
Olhando a imagem
Ao relento
De nós.


Victor Santos - 02/2017

Victor Santos na Terceira
Com uma Dança de Espada
E trouxe uma verdadeira
Lição de regra sagrada.

Vi o "Poder do Divino"
Com atenção redobrada
Cada canto era um hino
Cada rima uma balada.

A Coroa do Espírito Santo
Numa mesa ornamentada
Mexeu comigo tanto, tanto,
Na cena que foi "roubada".

Que linda Dança de Espada
Que nos prendeu a atenção
Eu estava consolada
Com as vozes da canção.

Victor Santos e as filhas
Que são mesmo de louvar
Suas pérolas, maravilhas
A tocar e a cantar.

A primogénita cantou
Com uma voz tão airosa
Que no coração plantou
Uma linda e fresca rosa.

No fim dou meus parabéns
A todos os teus atores
Belo conjunto que tens
P'la ilha dos teus amores.

E na ideia eu retive
Uma outra que ele deu
Se a minha vida 'inda vive
É pra dar um sonho meu.

Dança de Espada afinal
Faz parte da tradição
E uma p'lo Carnaval
Honra e dá nova lição.

Victor Santos veio à Serreta
Porque lá tem a Senhora
Dos Milagres do planeta
Que o abençoa agora.

Eu dei por mim a dizer
"Vai ter" dito baixinho
Uma dança a condizer
Com o seu bravo carinho.

Assim um dia de graça
Sem forçar minha missão
Que Dança de Espada faça
Com a Mãe da inspiração.

A Serreta bem merece
Cumprir com essa função
Cada dia que amanhece
É um nova oração.

Obrigada caro amigo
Que deste voz à canção
Que a Senhora vá contigo
P'ra tua rica nação.

É com a força do amor
Que tens à tua Terceira
Que mereces cada flor
Da minha q'rida Padroeira.

Agora para findar
O que nem sequer começou
Um abraço vou mandar
A quem o Céu inspirou.

Cortesia e formosura
Beleza e um bom papel
Honraram nossa cultura
Com o brilho do painel.

Avé Mãe cheia de graça
E o Poder do Divino
Que em tudo que se passa
Rege o amor e o destino.

Adeus até outra hora
Que ouças falar de mim
Porque a minha mãe agora
Deixou-me num frenesim
Porque quem ri também chora
P'lo amor que não tem fim!

28/02/2017
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Carnaval 2017

por Azoriana, em 23.02.17

Carnaval

Bom dia Terceira
Na festa ligeira
Sem outra igual
E neste segundo
Abraços ao mundo
Neste Carnaval.

Não vou em bailinho
Nem o cavaquinho
É meu instrumento.
Porém vou dizer
Bem enaltecer
O vosso talento.

Magia bonita
Um laço de fita
E a fantasia
Há festa geral
E o pessoal
Liberta poesia.

Meu Deus como é belo
Tecido amarelo
Com lindos brilhantes
O verde e o azul
Em sedas e tule
Vestidos galantes.

A partir de agora
Não importa a hora
Vamos festejar
O emigrante gosta
E até faz aposta
Em nos visitar.

Foguete pró ar
No céu a estalar
A todos convida
A ir ao salão
Ouvir a canção
No tom que dá vida.

Pra bom Carnaval
Ninguém leva a mal
Esbanjar alegria
Porém hoje lembro
Que partiu um membro
Neste exato dia.

Dia vinte e três
Por mais que uma vez
Faz de fevereiro
Lembrar o meu pai
Que o Carnaval vai
Ser o sinaleiro.

E o "Santa Maria"
Que na dança ia
Com acordeão
Agora só vê
O povo que crê
Nesta diversão.

Viva a nossa gente
Que serve contente
A graça da vida
Façam sua peça
Cumpram a promessa
De ser divertida.

Rosa Silva ("Azoriana")
23/02/2017

Pai
Carlos Cândido (meu pai)

Carlos Andrade

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cadeira de poeta

por Azoriana, em 21.02.17

Cadeira

Daquela cadeira voltada pró mar
Eu sonhei que ouvia seu belo rimar
Um ano se conta da sua partida
O Carlos Andrade que deixou a vida.

Foi "Santa Maria" que ouvi cantar
Tive tanta pena de não igualar
O seu canto firme na força vivida
E me deixa agora tanto mais sentida.

Foi o mar da ilha, nas suas marés,
Que levou a filha e o fez sofrer
E do mar ele era mesmo sem o ser.

Quero então rimar porque ainda és
Voz de fevereiro, "Praça da alegria",
Dia do meu pai e de "Santa Maria".

23/02/2017
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações