Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Clique e veja o que acontece

À Marisa e ao Tiago Clara

No reino da juventude
Há esperança a reinar
Mais forte seja a saúde
Porque o resto há de chegar.

Seja nobre a atitude:
Cantadores vão cantar!
Dupla seja a virtude
A quem merece a dobrar.

A Marisa e o Tiago
De nós merecem afago
Numa festa que há de vir.

Depois de bruto acidente
Felizmente estão com a gente:
Vamos fazê-los sorrir!

Rosa Silva (“Azoriana”)

Cantoria Solidária

Local: Sociedade Velha da Vila das Lajes
Data | Hora: 27 de janeiro de 2018 | 21:00

Cantadores:

José Eliseu, José Fernando, Hélder Pereira, Ricardo Martins,
Marcelo Dias, Vasco Gomes, Artur Miranda, John Branco.

Verbas angariadas revertem para ajuda ao Tiago Clara.


Canção d'emigrante (para Joe Fagundes)

por Azoriana, em 10.01.18

Ó Serreta da minh'alma
Que estás no meu coração
És a força que me acalma
És meu berço e torrão.
Quando um dia te deixei
Fiquei sendo emigrante
Mas em ti sempre pensei
Foste meu lar triunfante.
Nasci no alto da serra
Avistando o lindo mar
Hoje adoro a minha terra
E penso em lá voltar.
Tem a Virgem milagrosa
No seu altar tão serena
Com a sua mão bondosa
Que à gente sempre acena.

Vou voltar, ai vou voltar,
À querida freguesia
Vou rezar, ai vou rezar
À linda Virgem Maria.


Abraçar os meus parentes
Que de mim têm saudades
E ver nossas boas gentes
Nas suas atividades.
Visitar o batistério
Onde conheci Jesus
E também o cemitério
Que é reino de outra luz.
Ver o sol no horizonte
Dourando a sua cama
O brilho da água na fonte
Que até no chão derrama.
Ver o branco casario
E o gado a pastar
Ver tudo o que já me viu
Ver a aurora e o luar.

Vou voltar, ai vou voltar,
À brava ilha Terceira,
Vou brindar, ai vou brindar
Minha Santa padroeira!


2018/01/10
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

calendário 2018

Obrigada à amiga Kathie Baker pelo excelente calendário (último) de uma geração atraente. Desde 2003 a recordar lugares, momentos, visitas, amizades e encantos, abordando sempre uma temática mensal e um título adequado para a capa.

Neste calendário (2018), a contra-capa assinala a efeméride tipicamente anual e deixa-nos os meses, do ano seguinte, à disposição para que fiquemos mais um ano na sua companhia. Kathie Baker é uma amiga residente nos USA mas com costelas açorianas e que ama visitar as ilhas e trazer-lhes do seu bom conhecimento. Já traduziu alguns dos meus artigos e muito bem.

Gentil agradecimento extensivo a John Baker que captou a nossa imagem num ameno convivío à roda de uma mesa de bar.

calendário 2018

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nunca sei a verdade absoluta, nem saberei nunca. Nunca é tempo eterno, demasiado longo. Dizem que nunca não existe e que não se diga nunca… Portanto, será a minha escrita abundante ou será uma abundância de escrita?! Como a nossa língua portuguesa é abundante de trocadilhos cujo significado pode disparar uma série de interpretações.

Tenho escritos aos milhares plantados nas vias tecnológicas. Apenas um conjunto teve o condão de ser replantado em papel que se leia. Os outros conjuntos foram sendo replantados por uma pessoa boa e generosa: José Fonseca de Sousa, um amigo dos Açores e dos amigos que tem espalhados pelos ilhéus da saudade.

Graças ao improviso e à cultura açoriana vi-me na alegria do seu rosto e da sua esposa, D. Guiomar Sousa. Um casal que, em conjunto, visita as ilhas que lhes acenam com cordialidade e simpatia.

Para ele a minha abundância de escrita é agradável. Dá-me valor e valores também por escrito.

Eu digo que a minha escrita é abundante porque ultrapassa a palavra “nunca”. É que desde nove de abril do ano de dois mil e quatro o pensamento é luz, ora viva, ora atenuada, que me impele a cumprir com os desígnios de um blogue que se quer assíduo e com palavreado abundante (ou não). Por vezes, basta uma linha, um trecho, uma estrofe, um parágrafo, um artigo, para que se diga que a escrita abunda.

É preciso é que haja talento e talentos, porque o resto virá por acréscimo.

Bom dia de uma quarta-feira com boa manhã, o mesmo que dizer com ares de bom tempo que, conforme os antigos diziam, corresponderia ao clima do mês p.f. de outubro. Oxalá que assim seja… pois os tempos mudaram e nunca mais serão os mesmos e nós também não!

Rosa Silva (“Azoriana”)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações