Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Born land

por Azoriana, em 15.02.19

Serreta

Nasci no quarto virado ao mar que a seta indica, onde o sol me acenava antes de adormecer ao nível do horizonte, entre as ilhas S. Jorge e Pico, e mesmo em frente, a ilha Graciosa. Lugar pacato, verde, frio de Inverno e prazeiroso de Verão. Ótimo para olhar a estrada de mar com a "baixa" a rebentar espuma alva. Dá-me lembranças de estar na varanda silenciosamente a ouvir as melodias da natureza natal. Jamais será a mesma coisa. Ficam os retalhos vincados na mente de dias felizes e sem pressas... tudo era aquela hora, aquele dia entre a Terra e o Mar ao alcance do olhar e coração.

Mote (imagem da Serreta)

☆ A minha mãe era a Terra
O meu pai veio do Mar ☆
☆ Eu nasci perto da Serra
Que abençoou o meu Lar. ☆

Glosa

☆ A minha mãe era a Terra,
Com sofrimento mas bela,
Que ainda lá se encerra,
P'lo tanto que gostou dela.

Da Terra ela não sai...
☆ O meu pai veio do Mar;
Por ela mais que o meu pai
Gosto tanto de rimar.

Tanto que a rima me berra
Parece amor sem medida:
☆ Eu nasci perto da Serra,
Perto dela vi a vida.

Uma vida sem ter pressa
Deixei-a p'ra me enganar...
Tal Terra foi a promessa
Que abençoou o meu Lar. ☆

15/02/2019
Rosa Silva ("Azoriana")

Nota: Obrigada mãe pela linda inspiração. Deus te dê Paz eterna.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bem-nos-quer e é Linda

por Azoriana, em 04.02.19

Bem nos quer

Serreta linda

Autoria e outros dados (tags, etc)

"O Varzeense" - Agradecimento

por Azoriana, em 23.01.19

O Varzeense

Ao Varzeense jornal
Agradeço com carinho
O quinzenário atual...
Que chegou ao meu cantinho.

Publicou minha memória
Na quinzena de janeiro:
Clarisse fica na história
De Góis e do meu canteiro.

Um canteiro de saudade
Da partilha de emoções
Poetisa de longa idade
Com lindas recordações.

Era colaboradora
Deste jornal grandioso
Fiquei apreciadora
Do vosso repto bondoso.

Angra do Heroísmo,
22 de janeiro de 2019
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Versos do meu amparo

por Azoriana, em 18.01.19

A quem devo desculpa - peço,
As boas coisas - agradeço,
Não ando atrás de sucesso
Só tenho aquilo que mereço.

Já viram o que endereço
Pode não ter o que meço
Se tudo tem um começo
No fim no som eu tropeço.

As mesmas terminações
Com duas entoações...
Sou feliz no meu reparo.

De propósito o icei
E no fim ora vos dei
Os versos do meu amparo.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Império do Divino

por Azoriana, em 16.01.19

Há Impérios bonitos
Todos com a sã missão
De regarem os escritos
De fé, amor e tradição.

Fé nos símbolos e ritos:
Amor, caridade, ação;
Na partilha e nos ditos
Da alma de cada Irmão.

Coroa, Cetro, Bandeira,
Rodando de casa em casa
Sempre à Luz de uma brasa.

É assim na ilha Terceira,
Noutras ilhas assim é:
Um povo rico de fé!

Rosa Silva ("Azoriana")

P.S. Inspirada numa imagem do Império das Doze Ribeiras mostrada pela amiga Graziela Veiga.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações