Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(748 até agora)

Motivo para escrever:
Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********


A ilha da Festa

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 08.01.20

(Inspirada na imagem de Pedro Ivo)

A nossa gente é assim
Não admira afinal,
Uma alegria sem fim:
Festas, Natal e Carnaval...

Celebra-se tudo, enfim,
Ó ilha do festival,
Que eu até dou por mim
A ver tudo no canal.

Mas que alegria é esta
Por toda e qualquer festa
Redonda ilha insular?!

É o trabalho cantado
Do povo mais animado
Da Terra mais popular.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ao dia 6/1/2020 - Reis Magos

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 05.01.20

Quase o dia a chegar
Das Coroas da Epifania
Apetece a elas juntar
Versos pra lembrar o Dia.

Três Reis não fazem birra:
Belchior leva o ouro,
Baltazar leva a mirra
Gaspar incenso, rei louro.

O velho sabedoria,
O negro rei da pureza
O novo da Epifania
Tem a fé por fortaleza.

Dizem que o ouro é pró Rei
Que a mirra é para o homem
Do incenso eu já sei
Que para Deus o consomem.

Fumega incenso no Altar
Com perfume inebriante
Na procissão a passar
Não deixa o povo errante.

Precisamos dia seis
Novos Magos ao caminho
Epifania de Reis
Com Paz, Amor e Carinho.

Da Pérsia o Belchior
Da Arábia o Baltazar
Da Índia nada pior

O que se chama Gaspar.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Querida Kathie Baker

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 03.01.20

Uma das alegrias que tenho
No mundo da blogosfera
É saber que ainda retenho
Um olhar que me espera.

Kathie Baker grande amiga
Que não me deixa em vão
É uma leitura antiga
Dos versos que de mim são.

Traduziu tantos deles
Em conjunto com doutores
E também devo a eles
Como a ela mais louvores.

Da ilha Terceira, Açores,
Da graça deste condão,
Um abraço aos autores
De tão bondosa tradução.

Bem sei que sou quase nada
Um grãozinho de areia
Mas sempre fui inspirada
Pelo Amor que me incendeia.

Aos meus pais (a minha mãe)
Que à Terra me doaram
E àqueles que ainda tem
O bem que me devotaram.

Obrigada Kathie - always -
Por aqui me acompanhares
Aos anos! São mais que seis
Os teus olhos nestes ares.

Andei à tua procura
Nos artigos que escrevi
2008 a candura
Da amizade por ti.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma grande oferta de Kathie & John Baker

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 02.01.20

2000 calendar cover

Com autorização da amiga Kathie Baker. Os meses encontram-se aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A propósito do "DI" de 1/1/2020

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 01.01.20

Que "belo" jornal
- O rosto do Sismo -
Que foi infernal
Medo sem lirismo.

Abriram-se "portas"
Pra reconstrução...
Feridas e mortas
Casas e população.

Quinze anos tinha
Senti-me deserta
E na mente minha
O temor desperta.

Tanto sinistrado...
"Arregaça as mangas"
Pra ver restaurado
O seu sem ter zangas.

Casaco amarelo
Foi o meu retrato
Grosso e singelo
No "frio" sem trato.

Vi tudo ondular
E a torre da igreja
Mais pedra a pular
Num instante esteja.

Vi gente a bradar,
Vi gente a sofrer,
Muitas a rezar
Por gente a morrer.

O dia era noite
A noite era dia
Parecia açoite
A réplica temia.

Passados quarenta
Anos da memória
Ainda é tormenta
Na nossa história.

Hoje está cinzento,
O dia é sombrio,
Ainda o lamento
Ainda o meu frio.

Querido leitor
Da quadra que sai
Lírio de louvor
Na mente vos cai.

Permanece ferida
Tarde de janeiro
Que foi re-erguida
Com muito dinheiro.

Crédito afável
Para sinistrado
Em tempo notável
Foi recuperado.

Por fim uma fita
Branca pela Paz
E amizade à Zita
Que na terra jaz.

Aida da Conceição
Partiu aos cinco dias
E desde então
Nem lhe restam tias.

Também já perdi
As folhas da vida
Dos que atendi
Em certa medida.

Foi aquele Sismo
Que me deu trabalho
Angra do Heroísmo
O meu agasalho.

De oitenta e dois
A oitenta e cinco
P'ra seguir depois
Com o mesmo afinco.

Assuntos Sociais
E agora Saúde
Foram capitais
Na obra que pude.

Tudo de mim dei
Com brio e coragem
Tantos passos dei
Na longa viagem.

Nasceram três filhos
Lilás descendência
Que seguem os trilhos
Da mãe consciência.

Ó terra querida
Onde fui gerada
Bandeira tecida
Por quadra rimada.

Cristo te proteja
Como sempre fez
E que não mais veja
Tal Sismo outra vez.

E finda o espaço
Da minha escritura
Num cândido abraço
De Amor e Ternura!

1/1/2020

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")

DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
15 ANOS
2019/04/09


Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.

in DI Domingo. Foto de António Araújo

SELO
Azoriana/Açoriana
Azoriana/Açoriana
@ 2004 etc.

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 - Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD

Naturalidade:

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos publicados.
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres desde 1/1/1862, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.




Links

Dicionário

Jornal

O Blog que nos ajuda

Voz dos Açores - gravações