Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Felicidade em Momentos!

31.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Felicidade existe!?
Fugaz
Efémera
Escassa
mas...
isso sim,
existem momentos felizes...
lindos
cheios de encanto
ternura, carinho
amizade refletida no olhar...
 
Onde está a felicidade no "rosto" da guerra?
Onde está a felicidade nos famintos da terra?
Onde está a felicidade dum casal com o coração "rasgado"?
Nos desempregados?
Nos doentes?
Nos desesperados?
Nos prisioneiros?
Nos que vivem na solidão...
Há um momento feliz
quando encontras um amigo que não vês há anos...
Há um momento feliz quando teu filho faz seus anos...
Há um momento feliz quando
ainda acordas e vês o Sol brilhar...
mas...
tudo isto e muito mais é só enquanto o ponteiro
marca essa hora,
o minuto e o segundo...
em qualquer lugar no mundo...
tenho ou não tenho razão??
dir-me-ás que não!
Então, parabéns, só tu encontraste o caminho feliz
e algo me diz
que a felicidade só está
quando Ele connosco está...

Rosa Silva ("Azoriana")

Rosa Silva ("Azoriana")

Região Autónoma dos Açores

31.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Se quiser saber informações variadas sobre o arquipélago dos Açores, nomeadamente sobre:

  1. Território e Demografia
  2. Emprego
  3. Contas Regionais
  4. Agriculturas, Silvicultura, Pecuária e Pescas
  5. Energia
  6. Habitação e Construção
  7. Transportes
  8. Comércio Internacional
  9. Turismo
  10. Empresas
  11. Mercado Monetário e Financeiro
  12. Preços
  13. Finanças Autárquicas
  14. Saúde
  15. Protecção Civil
  16. Educação
  17. Cultura e Recreio
  18. Justiça
  19. Ambiente

Tudo isto ao pesquisar o site do Serviço Regional de Estatística dos Açores e escolher o Anuário Estatístico, em destaque nas últimas publicações.
Segundo a mesma fonte e de acordo com a publicação "Movimento Fisiológico da População", do Serviço Regional de Estatística dos Açores, relativamente aos dados provisórios para o ano de 2003, na RAA - Região Autónoma dos Açores registou-se o seguinte movimento (Quadro 1):
RAA - Região Autónoma dos Açores - Totais: 1533 Casamentos; 3081 Nados vivos; 2655 Óbitos, sendo 9 de menos de 1 ano; 19 Fetos Mortos.
Analisando a informação ilha a ilha constata-se que nas ilhas de São Miguel (1869 NV=Nados Vivos; 1293 óbitos) e Terceira (709 NV e 646 óbitos) houve mais nascimentos que óbitos.
No que respeita às restantes ilhas deu-se o oposto: Santa Maria 53 NV e 69 óbitos; Graciosa 36 NV e 76 óbitos; São Jorge 95 NV e 128 óbitos; Pico 123 NV e 190 óbitos; Faial 168 NV e 182 óbitos; Flores 25 NV e 64 óbitos e Corvo 3 NV e 7 óbitos.
"Quando o número de óbitos é maior que o número de nados vivos, o saldo natural é negativo e nessas ilhas, a população está a envelhecer, sem haver lugar à substituição de gerações".
Se pretender estudar os dados em pormenor consulte as publicações disponíveis on-line, daquele Serviço Regional.
Em relação à ilha Terceira, destaco que no concelho de Angra do Heroísmo houve 459 NV e 419 óbitos, no concelho da Praia da Vitória 250 NV e 227 óbitos. De acordo com outra fonte de informação, particular, dos 646 óbitos totais da ilha Terceira, 23.84% dos óbitos tiveram serviços fúnebres prestados por uma das Agências Funerárias desta ilha. Tentei pesquisar a página pessoal da Agência, on-line, mas não existe disponível.

O poema do filho de um amigo

31.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

"Leão"

O seu andar é leve e lento.
Pudera, é escanzelado!
O seu olhar
Meigo e doce.

Seu pêlo escuro se confunde,
Com os sacos de lixo espalhados
Onde procura o que os outros têm,
Garantido e enlatado.

Que sorte a dele, dorme ao relento!
Tem a beira da escada,
Como almofada.
Há quanto tempo é fofo e lento,
E tem idade indeterminada?

É cão velho - na rua.
É Cão novo, em casa e no meu coração.
Quem o escorraçou por ser cão
Inveja a sua liberdade.

Quem o ama por ser o "Leão"???
Eu
Ricardo Flores.

25 - Maio -2004

"Coisas da Vida"

Rosário - Mistérios

30.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")
height=263 alt="Método para rezar o Rosário" src="http://silvarosamaria.no.sapo.pt/imagens/terco.gif" width=414 border=0>

O Rosário:

  • 50 3 Avé-Marias (10 no 1º Mistério; 10 no 2º Mistério; 10 no 3º Mistério; 10 no 4º Mistério e 10 no 5º Mistério; 3 no final)

  • 6 Pai Nosso (1º Mistério, 2º Mistério, 3º Mistério, 4º Mistério, 5º Mistério e final)
  • 5 Glórias (entre cada Mistério)
  • A Salvé-Rainha (no final)
  • O Credo (no final)
Os Mistérios do Rosário:
I - Mistérios Gozosos (2ªs e 5ªs feiras)
  1. A anunciação do Anjo S. Gabriel a Nossa Senhora (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  2. A visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  3. O nascimento do Menino Jesus em Belém (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  4. A apresentação do Menino Jesus no Templo (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  5. A perda e encontro do Menino Jesus entre os doutores (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)
II - Mistérios Dolorosos (3ªs e 6ªs feiras)
  1. A agonia de Jesus no Jardim das Oliveiras (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  2. A flagelação de Jesus atado à coluna (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  3. A coroação de espinhos (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  4. O encontro de Jesus com Sua Mãe, a caminho do Calvário, com a cruz às costas (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  5. A crucifixão e morte de Jesus (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)
III - Mistérios Gloriosos ( 4ªs, sábados e domingos)
  1. A Ressurreição de Jesus (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  2. A subida de Jesus aos Céus (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  3. A descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  4. A assunção de Nossa Senhora em corpo e alma ao Céu (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)

  5. A coroação de Nossa Senhora no Céu (10 Avé-Marias, Pai-Nosso e Glória)
2ª feira: Mistérios Gozosos
3ª feira: Mistérios Dolorosos
4ª feira: Mistérios Gloriosos
5ª feira: Mistérios Gozosos
6ª feira: Mistérios Dolorosos
Sábado: Mistérios Gloriosos
Domingo: Mistérios Gloriosos






MOONSPELL ao vivo na Ilha do Pico

28.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Apesar de ser mulher pobre
Quis fazer alguém feliz,
Considero um gesto nobre
Uma coisa que eu fiz.

Fiz tudo para que meu filho
Fosse numa viagem ao Pico
Penso que não haverá sarilho
E ele vai sentir-se "rico".

Foi às Lajes, à
Semana dos Baleeiros,
Ouvir, 27/08/04, os "
Moonspell", ao vivo,
De Portugal, "heavy metal" companheiros,
Seu som é por ele bem conhecido.

Deve ter sido uma maravilha
Presenciar o grupo a actuar
Eu fiquei na minha ilha,
À espera dele regressar.

Poderá então, no regresso, dizer-me
Se com eles conseguiu falar,
E igualmente pode esclarecer-me
Se houve muito "abalar"
E já agora convencer-me
Da felicidade em seu olhar...

MOONSPELL, "
Opium". Extracto de parte da letra (ver "Opiário"):

"Por isso eu tomo ópio. É um remédio
Sou um convalescente do Momento.
Moro no rés-do-chão do pensamento
E ver passar a Vida faz-me tédio."

Azoriana

A moda dos logótipos

28.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Se esta moda logo pegar
E todos aderirem a ela
vamos ter que elaborar
uma lógica tabela

Ter direitos de autor
ter ideias originais
e ficam os blogs com cor
de ícones fenomenais

Nem precisa exagerar
nem ter grandes talentos
apenas deves ilustrar
os teus sentimentos

Um círculo, um quadrado,
alguns formatos diminutos
fica tudo embelezado
e com simples atributos.

Se tiveres jeito para desenho
podes tu próprio construir
o logo com muito empenho
e o código depois produzir.

No que eu puder ajudar
e se pretendes aprender
veremos se poderei dar
algo bom de se conhecer.

(c) Azoriana

Estatísticas

27.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Eu não queria pedir, nem peço
para me dares uma grande ovação!?
Eu não queria pedir, nem peço
ouvintes em meios de comunicação!?

Mas já pensei, vos confesso,
que era uma boa ocasião,
Mas já pensei, vos confesso,
ter outra forma de divulgação!?

Eu sei que até sou ninguém,
apenas uma mulher que está viva,
Eu sei que até sou ninguém,
e que talvez vou ser esquecida!?

Mas a ti, que me estás a ler,
se vês que trabalho com emoção,
Talvez possas dar a conhecer
um pouco da minha animação!

5000 acessos ao blog que sou autora,
para mim é um bom incentivo:
melhorar dia-a-dia, em livre hora,
a escrita</a>, a poesia: outro especial motivo.

De Abril de 2004 até à presente data,
incluí 171 artigos, com ou sem imagem,
pelos comentários fico-vos grata,
pelo grande apoio para seguir esta "viagem".

Não vou maçar-vos mais com estatísticas,
Embora sejam, essas, a minha satisfação,
Porque além de contabilizar os "bloguistas"
Lidar com estatística é a minha profissão.

Agradeço à família, amigos e colaboradores,
sem dúvida, dedico-lhes especial atenção;
Agradeço a todos leitores e apreciadores,
E a fãs pela força e palavras de consolação!

Sexta-feira, 27 de Agosto de 2004
Azoriana

Poesia de Andy

26.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Quatro poemas gentilmente autorizados a divulgar, aqui, no meu blog por Andy "lunar_pond" (Andreas "WrongNick", in Andy Poesia)
Os meus sinceros agradecimentos e vejam, por favor, todos os outros do mesmo autor, no endereço supra referido.

"Sobras de Mar"

Hoje acordei com sobras de mar nos olhos
que havia eu de fazer?
Ora, saí do Castelo embrulhado em violetas,
e entrei sem horários nas ruas da Cidade.
Fiquei um pouco no olhar dos que me cobiçavam á passagem,
e andei até que se me os pés quedaram ausentes.
Convidei os pombos a jogar mikado e as joaninhas a saltar á corda.
Encontrei o Unicórnio e segredei-lhe a vertigem dos dias azuis sem horas...
- Ouvi sussurrar historias de amores contrariados.
- Fiz uma cascata
- Vi o futuro na transparência de um rebuçado da Régua...
- Fiz uma fogueira no meio de coisa nenhuma.
- Entrelacei uma corda de areia,
Assinei 50 mil vezes em manifesto contra a mentira.
Mais tarde sentei-me à beira do Mundo...
de olhos fechados esbocei uma janela virada à nascente
e fiquei a ver o principio de todos os acasos... !

por Andy; in Andy Poesia

"É bom ter saudades!"

Excessos com sabor a recordação.
Capas guardadoras de mistérios.
Beijos e ousadias.
Infidelidades perdoadas,
momentos que só a memória,
e a maquina fotográfica reconstituirão...
*
Palavras únicas,
arrancadas ao medo e à circunstância,
rimaram o Paraíso com os olhos mais belos...
*
As noites fazem-se mais curtas.
O cansaço podia esperar,
a vida era mais urgente.
*
Desencontros da fantasia,
era melhor que não fosse assim.
Que o destino se cruzasse
com as emoções,
com as horas únicas.

por Andy; in Andy Poesia

"Sonhei contigo"

Sonhei que te beijava,
Guiava-te os braços tímidos
Em volta do meu corpo,
E,
Apertando-te com os meus dedos,
Amorosamente,
O doce beijo foi com efeito recebido,

Mas bem recebido,
Perfeitamente recebido,
De um modo que,
Afinal,
O amor não podia ter feito melhor.

- Fazes-me sentir (como um Anjo a teu lado),
que faz Amor com as tuas palavras,
ama teus sonhos,
despe teus desejos,
adormece em teu olhar,
e morre com os teus doces desejos.

- Em ti vejo uma beleza extraordinária ,
encantos perfeitos,
caricias deliciosas!
- Tens um rosto suave....delicioso!
És encantadora.... (feita para o amor) !

por Andy; in Andy Poesia

"Palavras Soltas..."

Martirizo as minhas mãos,
com sombras de versos fragmentados,
por palavras quem não podem ser ditas.
Em beijos intimamente apaixonados
ilumino a minha alma com cores de Cristal,
perdidas no meu espaço imaginário.
Perco-me em realizações impensadas,
Numa viagem com alguém que imagino,
iludindo o raiar do Dia, como ultimo Recurso.
Continuando no meu triste percurso:
A Imagem do Mundo vai-se Colorindo,
inundando a minha Mente.
Sem afogar o sonho deslizo Palavras Soltas...
- Onde escondo esse Sonho?
E essa luz, que eternamente me Seduz?

por Andy; in Andy Poesia

Aprendizagem

25.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Um texto em verso é um poema!
Exprime-se o mundo interior e exterior,
de uma forma especial e algum estratagema,
numa linguagem expressiva de sentimentos, o interior,
vivências e outros elementos específicos da poesia:
a métrica, o número de versos por cada estrofe feita,
a rima, a sonoridade, que não pode ser vazia,
sem dúvida, tudo isto é obra por vezes tão perfeita.
Então, me debrucei a estudar embrenhada,
E eis a explicação que deixo, a seguir, registada.

Aprendi e reli que:
Estrofe: os versos agrupam-se formando unidades de número variável, separadas graficamente por um espaço.
Estas unidades chamam-se estrofes e, conforme o número de versos, classificam-se em:
  • monósticos - estrofes de um verso.
  • dísticos ou parelhas - estrofes de dois versos.
  • tercetos - estrofes de três versos.
  • quadras - estrofes de quatro versos.
  • quintilhas - estrofes de cinco versos.
  • sextilhas - estrofes de seis versos.
  • sétimas - estrofes de sete versos.
  • oitavas - estrofes de oito versos.
  • nonas - estrofes de nove versos.
  • décimas - estrofes de dez versos.
  • irregulares - estrofes de onze ou mais versos.
Rima: igualdade ou semelhança de sons (não de letras) no final ou no interior dos versos de uma estrofe
Vai alta a nuvem que passa,
Vai alto o meu pensamento
Que é escravo da tua graça
Como a nuvem o é do vento

Fernando Pessoa, Quadras ao gosto popular
A quadra tem pouco espaço;
Mas eu fico satisfeito,
Quando numa quadra faço
Alguma coisa com jeito.
António Aleixo
Texto poético: Nem todos os textos escritos em verso podem ser considerados textos poéticos.

Acróstico: composição poética em que as letras iniciais dos versos, lidas na vertical, formam uma ou mais palavras. O conteúdo da composição tem de estar relacionado com essas palavras ou frases.
Nada fazia prever que tivesses tanto saber
As coisas que ensinas são entusiastas
Não sabia que guardavas tanta esperteza,
Dogmas, rituais, sonhos, histórias, atitudes,
O que mais admiro, enfim, é a boa disposição.

Azoriana

Brincar com letrinhas

25.08.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Se hoje eu fosse ave
e dos céus mirasse a terra,
parece-me que via uma cave
onde a tormenta se encerra.

Se hoje eu fosse lua
e dos céus mirasse a terra,
parece-me que iluminaria a rua,
a cidade e também a serra.
 
mas como não sou ave,
mas como não sou lua,
fico-me sozinha na cave,
fico-me pela minha rua...
 
Brinco com as letrinhas,
Brinco com algumas palavras,
Juro que estas são minhas
E podem nem ser aprovadas.
 
Criatividade não sei se tenho,
Técnica de escrita, esquecida estou,
Se tiver algum engenho,
Foi o meu coração que ditou.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2