Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

És tudo o que sonhei...

30.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

sonhando
romantizo teses
escrevo saudades
maltrato ambições
escravizo vontades

encontro uma luz
em sorriso aberto
olhar desperto
aprendo a gostar
liberto a esperança

a doce esperança
de um dia voltar
no brilho ondulado
do prazer
de viver

© Azoriana

S.A.P.O - elogio merecido

30.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

"O SAPO surgiu para responder à necessidade de informação dos utilizadores da Internet em Portugal."
por isso, aqui vai:


de 1994 a 2004
Simples, mais funcional, nascido a 04-09-1994
Amigo, animal muito simpático, "verdoso", dos
Portugueses, Servidor de Apontadores
Olho vivo, sorriso lisonjeiro, do grupo da Universidade de Aveiro

 

Dou-vos os meus Parabéns! Com o novo visual da secção dos Blogs, que nos entra pelo monitor, até apetece respirar de alegria.
Agradeço em especial a atenção de:

Gestão de
Serviços de Comunidade

Director Técnico

Administrador
do SAPO

e fico igualmente grata a todos(as) quantos trabalham neste Portal Português.
Confesso-vos que agora: Sim! Toda a equipa jogou para ganhar. O vosso "Sapinho" está um encanto.
E olhem que não estou a dar manteiga! Estou a escrever muito a sério. Eis, a prova:

"20/11/03 - Oficialmente Blogs

Depois de termos lançado a versão Beta há aproximadamente um mês, recebemos uma resposta e colaboração substanciais por parte da comunidade, que nos enviou sugestões, reparos, críticas e elogios. Foram os Utilizadores que nos ajudaram a limar algumas arestas, e a identificar alguns melhoramentos que depois de implementados farão dos Blogs do SAPO a melhor ferramenta de alojamento e edição de Blogs do mercado.
Por isso, a todos os que nos contactaram e ajudaram, queríamos agradecer e anunciar em primeira mão que os Blogs do SAPO deixam hoje de ser Beta, para passarem a ser a versão 1.0.
Mantenham-se atentos, e continuem a enviar sugestões, prometemos continuar a trabalhar para que a versão 2.0 saia muito brevemente." in Blogs Notícias

Gosto deste novo logo. A pesquisa de palavras nos Blogs também ficou facilitada. A primeira palavra que coloquei foi: "Serreta". Neste dia, último de Novembro, surgiu-me rapidamente um total de 31 itens que correspondiam a esta palavra, dentro da secção de Blogs (Azoriana; Toiros e Paixão; Porto_das_Pipas; Grupo do Tacho; Grilinha; Terceira e An'arka).

Quem diria que a Freguesia da Serreta estaria assim contemplada nestas andanças do "sapinho".

São as novas tecnologias que motivam isto tudo, ou não!?

131 anos vão ser comemorados...

29.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")
align=center>height=180 alt="FRS - 1923" src="http://silvarosamaria.no.sapo.pt/fotos/20musica1923.gif" width=200>

size=1>Filarmónica Recreio Serretense - em 1923

align=justify>Sábado, dia 4 de Dezembro de 2004, haverá mais um acontecimento digno de registo na História da Freguesia da Serreta.
Comemorar-se-á o aniversário da Filarmónica Recreio Serretense: 131 anos que se completam num ritmo novo. Foi fundada a 4 de Dezembro de 1873.
Programa:
17:30 - Início com o desfile da Filarmónica para a Igreja Paroquial;
18:00 - Missa;
20:00 - Palestra pelo Sr. Padre Manuel Carlos;
21:00 - Concerto;
22:00 - Confraternização com uns "comes e bebes" na Sede.
Sem dúvida um marco importante para a Freguesia da Serreta que existe como tal desde o ano de 1862. Esta freguesia foi desanexada da Freguesia das Doze Ribeiras que por sua vez foi desanexada da Freguesia de Santa Bárbara.
Azoriana








Resposta a "... nem acta nem desata!"

28.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Com uma rima bem cruzada,
Cheia de malabarismos,
Fiquei tão maravilhada,
Com tantos "ilusionismos".

Este sim, um Grupo do Tacho,
Cada vez mais e mais comilão,
Não pára de surpreender,
Os Açores, eis a grande questão...

Brincaram, riram, comeram...
Quantos copos empinaram!?
Vinhos e licores seriam!?
Acho que me assustaram...

Querem vir aos nossos Açores,
Provar tal culinária,
Por mim, digo: de mil amores,
Não quero represália.

Já vos digo algo concreto,
Fique na acta assinado,
Terei de pedir subsídios,
Ou trazem do vosso Estado!?

Confesso que até nem gosto,
De ir para a minha cozinha,
Ou trazem bom cozinheiro,
E "pé-de-meia" p'ra vaquinha!?

"Lá pagámos a dolorosa,
A pensar na ilha Terceira,
E numa alma caridosa,
Com cama e comida à maneira".

Recorrerei a alguns Serviços,
Com Sede na ilha Terceira,
Para que em Acta tudo fique,
Registado bem à maneira.

Sozinha!? Quase impossível,
Solucionar esta questão,
Com Grupo e tacho como este,
Tenho de arranjar camião :)

Sou natural da Serreta,
Em Angra resido actualmente,
Nasci era "Dia de Peta"
Peta=Mentira, é evidente...

Parada de Gonta em foto,
Nem nos sonhos sequer avistei,
Vos deixo sincero voto,
Fui apenas e só eu que o ilustrei.

Rifas, cabaz terão que vender,
E venham aos Açores com gosto,
Oh! Deus espero bem receber,
Este Grupo bem disposto!

Televisão "contratada",
As rádios e jornais locais,
Parada de Gonta lembrada,
Nos escritos da ilha, anuais...

Desculpem esta brincadeira,
Por vós foi muito inspirada,
Confesso que na Terceira,
Dei uma grande gaitada...

No dia D, do mês que chove, deste ano que nós temos.
Assinada por mim que com um sorriso secretariei... e mais não digo!

Azoriana

Dia de emoções

27.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Serve este texto para vos revelar que o 26 de Novembro de 2004 foi um dia de várias emoções fortes:
1ª) A publicação das quadras à desgarrada "Ao visitar os Açores" da autoria de Jorge Gonçalves, da ilha Graciosa (gerente da Galeriacores). Um total de quarenta quadras com um tom humorístico;
2ª) Acabei o curso (Workshop) de "Iniciação à Pesquisa Genealógica" levada a efeito pela Direcção Regional da Cultura - Centro de Conhecimento dos Açores, no Palacete Silveira e Paulo - Rua da Conceição - Angra do Heroísmo, cujo Certificado da Participação foi entregue dia 26 de Novembro de 2004, assinado pelo Formador, Dr. João Silva Ventura e pelo Director Regional da Cultura, Dr. Vasco Pereira da Costa; este assunto irei tratar em ;artigo próprio e específico.
3ª) Fui convidada para ir ao lançamento do livro "Da mão a vida: Inventário do Arquivo de Viriato Garrett" - pelos organizadores do evento da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo - Dr. José Avelino Santos e Drª. Vanda Belém e outros colaboradores e apresentação do Director Dr. José Elmiro Rocha.
E porquê tanta emoção neste dia?
Porque agora eu já tenho as bases principais para tentar desvendar, aos poucos, os meus antepassados que da parte da minha mãe são de olhos azuis, até aos que eu me lembro. Meu pai também os tinha azuis bem como a minha descendência. Daí, eu gostar de escrever sobre o "azul" e até no logotipo do meu blog há uma simbologia no "olho azul".
Mas, voltando à 3ª emoção:
Receber o convite para a merecida homenagem ao Dr. Viriato Garrett foi para mim, logo após a recepção, motivo de surpresa e contentamento. Este contentamento levou-me a escrever um soneto em honra do médico com olhar meigo. Nem me passava pela cabeça que iria receber o Livro nas minhas mãos.
No meio de muitas personalidades que nos tratam das enfermidades ao longo da vida e de tantas outras que não conhecia, senti-me num mundo diferente. Eu estava bem contente e atenta à apresentação da valiosa obra revelando o espólio pertencente à família Garrett e à conferência proferida pelo Dr. Cunha de Oliveira.
Já com o livro nas minhas mãos entrei quase em estado de choque... Na contracapa comecei a ler e deparei-me com nomes conhecidos e ... e, nem sei como até escrever... vi lá o meu nome. Que fazia ali o meu nome!? Agradeço a deferência mas foi uma surpresa que me deixou num estado de tremura escondida. Tentei voltar ao meu estado normal e ouvir, pese embora alguma dificuldade acústica, o restante discurso, improvisado, do Dr. Cunha de Oliveira. Foi muito aplaudido e com toda a razão. No que me foi possível escutar é digno de aplausos mesmo.
Mas depois... depois não conseguia tirar os meus olhos de duas fotos, suspendidas, à minha esquerda: uma era a do pai sorridente com a filha em tenra idade e a outra com o filho, que neste dia a ambos conheci.
Apreciei o que lá estava exposto mas estas duas fotos, para mim, resumiram tudo: um pai sorridente com seus filhos que de certeza estavam, no dia 26/11/2004, muito satisfeitos e felizes. O pai era o Dr. Viriato Garrett nas fotos nº s 334 (1949?) - com a filha com cerca de 1 ano de idade e 344 (1960?) com o filho: Quanta ternura! Quanto enlevo de alma!
São 288 páginas de uma vida, um arquivo de sabedoria extraordinária do Homem que nascido em Mafra, "fixa-se na ilha Terceira como médico militar integrado nas Forças Expedicionárias durante a II Guerra Mundial", em 1941 (in Tábua Cronológica, página 19 deste livro). Um currículo e uma carreira exemplares.
Faleceu aos 81 anos (1 de Novembro de 1994) na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, Angra do Heroísmo, ilha Terceira. Dez anos após a sua morte nasce boa motivação para visitar a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo.
Um obrigado a todos
Um cumprimento especial à família Garrett
Bem Hajam!
Azoriana

Nas tuas mãos... a vida

25.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

Decénio evento, justa homenagem,
Herói nas mãos, áureo conhecimento,
Humano no seu olhar de enternecimento,
Esquecida não será a eterna viagem.

Viriato Garrett, médico perfeito,
Dedicado, um estudante permanente,
Seus dedos salvaram tanto paciente,
Digno Louvor em reconhecido feito.

"Da mão a vida", memória registada,
Grandiosa era a sua habilidade,
E para sempre honra lhe seja dada.

Nunca será por demais aqui recordado,
Familiares, amigos, tanta saudade:
A imensidão de vida... amor partilhado.

Rosa Silva ("Azoriana")

 

Em http://www.sonetos.com.br/sonetos.php?n=5143
Índice Temático: Desenho sonetos

Para ti: "Pessoa Especial"

24.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")


"Pietà" (1498-1499) de Miguel Ângelo

A poesia é "pouco" para definir,
As laçadas de um sentir...
Uma poetisa é muito no que eu hoje li,
Estou certa no que aos anjos a seguir pedi:
Eu pedi uma estátua de ouro puro,
debruada de um sentimento seguro.
Jesus! Sabes bem o gosto que eu senti,
Numas palavras que conheci!
Jesus! E dizem que não existes!?
Dizem-no algumas pessoas "tristes"...
Tu que, ao leres isto, sabes quem és:
Faço-te uma estátua da cabeça aos pés...

A uma poetisa terceirense, especial,
que guardo no silêncio dum entardecer.
Quem sabe um dia irá aparecer!?
Que seja breve e nos dê algum sinal.

23-11-2004
Azoriana

Angra, cidade LINDA!

21.11.04 | Rosa Silva ("Azoriana")
align=left>height=212 alt=Pré-Natal src="http://silvarosamaria.no.sapo.pt/imagens/natal.gif" width=200 border=0>

A nossa cidade é linda,
Luzinhas de belas cores,
Praça Velha e a Câmara
Com fios encantadores.

24 anjos na Rua da Sé
3 Reis Magos na Catedral
Nas ruas periféricas
Um conjunto fenomenal.

Máquina fotográfica?
Não consigo no momento.
E se eu pedir ao Pai Natal,
Que venha antes do tempo!?

Oh! Meu querido Menino!
Tu é que me vais ajudar,
Segreda a um ser humano,
Generoso patrocinar.

Natal está antecipado,
De certeza vão esquecer...
O verdadeiro sentido:
A partilha de bem querer!

Haja paz! que acabe guerras,
Luzinhas fazem milagres,
Gasta-se muita energia,
Para iluminar cidades.

Alegrar novos e idosos,
Iluminar uma tristeza,
Em Angra, há diversidade
Ruas em noites de beleza.

Azoriana




































Pág. 1/4