Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Na véspera de...

31.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Estou com uma agonia tamanha,
Mas não posso sequer explicar,
Talvez se subisse uma montanha
Fosse mais fácil de repenicar.

Há assuntos que me atormentam
E fazem desastrar alguns planos,
Os nervos já nem sequer aguentam:
Mas... Amanhã! É meu dia de ANOS!

Azoriana

Convívio "BlogBoard Açores"

30.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

border=0>

Antes foi o EBIT - Encontro Bloguista da Ilha Terceira, depois veio o BlogBoard dos Açores que abrange blogs de todas as ilhas.
Considero um "descendente" que continua com a boa intenção do EBIT.
Costuma-se dizer "não há amor como o primeiro". Neste caso, não se trata de amores mas da técnica e do trabalho de Mike Maciel, um dos participantes do EBIT.
Ainda não me inscrevi porque estou sempre a tempo de o fazer. As inscrições vão até à 3ª semana de Abril e o jantar está previsto para a primeira semana de Maio de 2006.
São de louvar todas as iniciativas que visem a confraternização bloguista. Os termos "bloguista" e "EBITista" não existem no dicionário da Língua Portuguesa, mas aposto que jamais serão esquecidos. O primeiro refere-se à pessoa que escreve para o blog e o segundo refere-se a quem se inscreveu/participou no encontro bloguista e ficou, assim, fazendo parte desta comunidade.
Como se irão chamar os participantes do Blogboard Açores? Certamente o seu autor fará a revelação, tal como nós fizemos desde que o EBIT ficou online.
O interessante é que, aos poucos, o "blogoarquipélago" vai aumentando e tornando-se uma fascinação viciante.
Bem hajam!








"Bloggar" é o que está a dar...

28.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")
height=219 src="http://fotos.sapo.pt/azoriana/pic/0002kby5" width=248>

align=justify>- Que nunca se apague a inspiração e o gosto pela escrita! - Rosa Silva
align=justify>Tinha tanta coisa para escrever mas a prosa iria ser maçadora, tal como a moléstia da chuva que por aqui se contemplou hoje.
Que não me chamem "bairrista" mas sim bloguista em part-time, sem remuneração, porque isto de "bloggar" é o que está mesmo a dar, simplesmente pelo prazer de escrever, mesmo que as vírgulas sejam uma inquietação.
Quer nos jornais (e faço uma pausa para elogiar a boa notícia que, aos 28 dias do mês de Março, foi publicada no jornal "A União" sobre o encontro de bloggers, nas Furnas e sobre o "Blogoarquipélago" que gostei imenso de ler), quer na televisão e nos posts que vão aumentando com a chegada de novos bloguistas (blogueiros e blogueiras) há a boa intenção de passar uma mensagem de que é bom o convívio e que é muito bom conhecer quem está por detrás de tantas letrinhas numa nova modalidade de comunicação diária, assídua ou não.
O nosso encontro teve por objectivo principal dar a conhecer os blogs terceirenses. Foi organizado por duas pessoas que fizeram os possíveis e impossíveis para que tudo corresse bem, sem que para isso tivessem grandes gastos. A vida não está para graças e de graça também não se consegue quase nada.
Isto tudo para vos desabafar que estou preocupada com o rumo que alguns comentários recentes, noutros blogs, estão a tomar. Claro que toda a gente é livre de escrever a sua opinião e até "brincar" com o texto que, por vezes, até pode ferir as boas intenções de alguém.
Julgo que deve haver pessoas que à primeira vista não gostaram do encontro mas depois até se sentiram com bons motivos para animar a blogoesfera. Este mundo está a ficar encantador, não concordam?
Em parte, derivado dos encontros já começam a nascer novas ideias, novos convívios se adivinham com seguimento no futuro. Da próxima vez, e se eu tiver vida e saúde, a única coisa que me fará feliz é ser lembrada como uma mulher que tinha vontade de saber se havia mais alguém da sua ilha com blog, que na base da boa vontade conseguiu levar avante um sonho, que teve alguém que colaborou bastante para que o sonho se tornasse real. Claro que estou a referir-me ao Luís Nunes, que conheci através de comentários no seu blog, e que nunca me cansarei de elogiar, bem como à sua esposa.
Também é meu dever agradecer a todos quantos já trabalharam à volta deste fenónemo.
Eu vou recordar para sempre que o encontro foi excepcional e que não teve nenhum ponto negativo, conduzida pelo objectivo inicial.
Bem -hajam!









Efigénia Coutinho - "Dama da Poesia"

28.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Sala de Poetas

Dedicatória à poetisa Efigénia Coutinho

Cada vez que regresso a essa Sala
sinto o coração enamorar-se de tanta beleza;
sinto o rosto banhar-se de alegria
afasta-se de mim qualquer tristeza.

Fizeram-me feliz com tanta magia!

Agradeço esse carinho que me deixa sem fala.

Que Deus presenteie quem imortalizou
Os versos que a inspiração assim ditou.


Azoriana

Alcatra tradicional da freguesia da Serreta

26.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Receita tradicional

Gentilmente cedida por Humberta Silva, natural da Freguesia da Serreta - Concelho de Angra do Heroísmo, especialista na arte culinária tradicional.

Recipiente:

  • Alguidar de barro (sugere-se um tamanho que leve aproximadamente 3 kg de carne)

Ingredientes:

  • Carne de alcatra
  • Toucinho de fumo ou bacon q.b. (aos bocadinhos)
  • Cebola picada q.b.
  • Alho picado q.b.
  • 1 Folha de louro
  • 1 Casca de canela
  • Colorau, pimenta da Jamaica e sal q.b.
  • Manteiga e banha q.b.
  • Vinho branco q.b.
  • Vinho de cheiro (1/2 copo para tempero; facultativo)

Execução:

 

Dispõem-se os ingredientes no fundo do alguidar (barrado com banha previamente) a seguir coloca-se a carne, a manteiga e a banha e, por fim, rega-se com o vinho branco e 1/2 copo de vinho de cheiro.

Cobre-se com folha de inhame (moda antiga) ou papel de alumínio. Vai ao forno de lenha a cozer, lentamente, durante 4 horas aproximadamente. Quando estiver quase pronto, retira-se e verifica-se o tempero. Pode voltar ao forno a apurar.

 

Sugestão de acompanhamento:

  • Pão de mesa (pão doce) - tradicional
  • Arroz branco (se não possui aquele delicioso pão)

Mais um "Desafio"!

26.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Venho deixar a resposta ao desafio da Doce e Amargo.
Aqui fica o desafio, para não desgostar quem me convidou. :-)

PRIMEIROS

- Primeiro melhor amigo: É difícil escolher
- Primeiro amigo imaginário: Prefiro não imaginar, mas ter
- Nome do primeiro animal de estimação: Calçado
- Primeiro piercing: numa orelha
- Primeiro amor: Não consigo responder
- Primeiro CD: Não me lembro...
- Primeiro carro: Opel Corsa, cor branca, se a memória não me falhou
- Primeira escola: Primária, na Serreta
- Primeiro beijo: Shiii... foi há muito tempo e gostei

ÚLTIMOS

- Última comida: Peixe (uma delícia!)
- Última viagem de carro: ontem à noite
- Último filme que viste: Não me lembro
- Última chamada telefónica: ontem
- Último CD que ouviste: As melhores músicas para o Dia da Mãe ("Skin on Skin")
- Último banho de espuma: Não há espuma para ninguém... Só duche!
- Última canção que ouviste: Da Sarah Connor, no blog Chica Ilhéu
- Última briga: hehehehe é melhor não lembrar

JÁ ALGUMA VEZ...

- Alguma vez namoraste um melhor amigo: Não
- Alguma vez foste preso: Não
- Alguma vez ficaste envergonhada: Sim
- Alguma vez estiveste na TV: Não. Mas apareci num pedacinho do telejornal do dia 11 de Março de 2006 numa reportagem rápida sobre o EBIT
- Alguma vez beijaste alguém e depois arrependeste-te: Sim
- Alguma vez traíste o teu namorado: Estou sem namorado (posso trair ou não?!)...
- Alguma vez tiveste um encontro às cegas: Talvez...

7 COISAS QUE ESTÁS A USAR!

1 - óculos
2 - sapatos
3 - blusa vermelha
4 - saia
5 - brincos
6 - relógio (Mudou a hora, deram por isso?)
7 - o teclado... (ainda bem que acabou aqui... ufa!)

6 COISAS QUE JÁ FIZESTE HOJE!

1 - Levantei-me da cama
2 - Lavei-me
3 - Comi
4 - Enchi a máquina com roupa para lavar por duas vezes
5 - Lavei louça
6 - Escrevi e respondi ao desafio

5 COISAS FAVORITAS!

1 - Os meus filhos
2 - Vir à net...
3 - Mexer em água
4 - Ouvir música
5 - Escrever

4 PESSOAS EM QUE CONFIAS!

1 - Em mim...
2 - Meus filhos
3 - Minha irmã
4 - Algumas amigas

3 ESCOLHAS

- Baunilha ou chocolate: Chocolate
- Abraços ou beijos: Beijos
- Canetas ou lápis: Lápis

2 COISAS QUE QUERES FAZER ANTES DE MORRER!

1 - Nada de especial
2 - Tudo normal

UMA PESSOA QUE QUERES VER...

- Quando morreres: É secreto...
- Hoje: Estou a ver duas (A Aida e o Paulo)
- 1 Estrela de cinema: Harrison Ford
- 1 Músico: Robbie Williams
- 1 Artista: Jorge Gonçalves (Galeriacores)
- 1 Escritor: Manuel Neves (poeta)
- 1 Cozinheiro famoso: Não sei o nome

E as 4 pessoas a quem desafio são:

Voluntário 1
Voluntário 2
Voluntária 3
Voluntária 4
Nota: Estes voluntários(as) que me digam se aceitaram.

Destaque ao soneto 233 de Bernardo Trancoso - "Quatro"

26.03.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Quatro

Co'apenas quatro versos, o escritor
Já começa a compor o seu soneto
De quatro partes. Parte de um quarteto
Cantar aos quatro cantos sua dor -

Nas quatro letras da palavra amor,
Nas quatro finas folhas do amuleto,
Quatro fases da lua em branco e preto,
Quatro estações de frio e de calor...

Das quatro direções procura o norte
Dos quatro naipes do baralho, a sorte
E a morte de um desejo insatisfeito.

Seu brado ecoa pelos quatro ventos
Mar, terra e fogo, enfim, quatro elementos
Nas quatro cavidades do seu peito.

Bernardo Trancoso


Neste sítio, de Bernardo Trancoso, existem milhares de sonetos. Vale a pena aceder e comprovar a
excelência do seu autor, a quem faço uma homenagem.

Fiquei deveras encantada com um registro inserido, em 2005-12-31, no
livro de visitas deste sítio, oriundo da amiga brasileira Gracilene Pinto e a respectiva resposta do poeta Bernardo Trancoso. Segue-se a transcrição:

"Comentário:
Caro Bernardo, Somente hoje através do blog da minha amiga açoriana Rosa Maria Silva descobri este lindo espaço que criastes. Parabéns pela iniciativa! O mundo precisa de poesia para que as pessoas se tornem mais humanas, mais sensíveis... Espaços como este e como a Galeria Açores são um paraíso aqueles que desejem soltar a imaginação e expressar o que lhes dita a alma. Além de que, vendo as origens dos comentários, percebe-se que servem também, como diz o hino do Vasco da Gama, um traço de união Brasil - Portugal, unindo os luso-brasileiros ou brasi-lusos, de lá e de cá, em uma mesma comunidade fraterna como o bom Deus deseja aos filhos seus e como deve continuar a ser sempre e sempre, já que somos todos frutos da mesma velha cepa portuguesa. Um abraço Gracilene Pinto

SONETOS.COM.BR: O mundo precisa de poesia, de amor, de pessoas sensíveis como você, Gracilene, que vêm até aqui prestar um agradecimento a este poeta, que o retribui com muitos votos de felicidade. A Azoriana tem ajudado muito a divulgar este espaço, e é um prazer receber os amigos dela aqui. A casa é sua também! Escreva mais sonetos... Até agora só recebi um de sua autoria..."

Perante isto que dizer?! Mil vezes obrigado a ambos e... venham mais sonetos. Sem dúvida, que é imperativo visitar este sítio e participar.

Pág. 1/8