Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Adeus Ano Velho, Feliz Ano Novo!

31.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Entre as leituras de Janeiro, o Carnaval em Fevereiro, o Encontro de Bloguistas em Março, aniversários em Abril, a elevação do Santuário de Nossa Senhora dos Milagres da Freguesia da Serreta em Maio, as festas de Junho, as estreias de Julho, os cantares de Agosto, as Festas de Setembro, as tristezas e alegrias em Outubro, a diversidade de escritos de Novembro, chega o último mês e dia do ano de 2006, em que destaco um comentário que veio muito a propósito:

Respirar fundo. Ingerir e digerir 12 passas. Deixar o Novo Ano evoluir tentando, aqui e ali, controlar os acontecimentos. Respirar fundo para manter a serenidade em cada momento. E muita saúde também. - De anarka a 31 de Dezembro de 2006.

Eu peço a Ela que nos ajude a todos no Ano Novo que está quase aí.

Obrigada pelas vossas visitas, e-mails, comentários e toda a vossa simpatia e amizade.

E relembro um dos escritos que escolhi ao acaso. Basta seguir o link.

BOM ANO 2007 PARA TODOS

Resposta ao amigo "ilhas"

29.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Para ser muito sincera
Não tenho tido cabeça;
Falta chegar a primavera
Que o melhor nos aconteça.

Na última sexta-feira,
O novo ano está quase,
Eu não sei de que maneira,
Hei-de passar esta fase.

Não sei para onde ir,
Resta-me ficar por casa,
No meu sonho, se dormir,
Talvez consiga uma asa.

Asa que me faça voar
Para junto de quem amo,
Em 'sonhos' vou festejar
A passagem deste ano.

Bom Ano 2007 para ti e todos(as) que me visitam e me encontram um pouco "parada". Acontece... É da época que a mim não me tem inspirado muito e há que haver contenção. Que venham mais alegrias nos novos dias porque cada dia faz um ano sobre o outro que passou... é o que dizem e com razão.

Lembrete ou memorando?

28.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Há quem chame de lembrete
Algo que não quer esquecer;
Memorando é um bilhete
Quando se queda no escrever.

Tal como um alfinete,
Que se prende ao entardecer,
É algo que nos acomete
Para mais tarde rever.

Momentos bons ou nem tanto
Horas boas ou desespero
Que se afaste de nós o pranto
É tudo o que eu mais quero.

O lembrete é para lembrar
O cinzento deste dia;
Memorando p'ra fixar
Que vos desejo alegria.

Olavo Bilac

28.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Foi aqui que descobri a chamada de atenção para a efeméride da morte de «o príncipe dos poetas brasileiros» neste dia 28 de Dez do ano de 1918 de Olavo Bilac.

Em «Nothingandall» que eu traduzo para «Tudo e Nada» e onde o próprio autor revela que ali fala-se de vida, amor, morte, poesia, política, futebol, efemérides, solidão, paz, humor, musica... tudo e nada; e muito bem, respondo-lhe eu.

Depois disto... fico-me a:

Ouvir estrelas - Olavo Bilac

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."


Nota: Podem ler-se mais sonetos de Olavo Bilac no sítio de Bernardo Trancoso. Apreciem!

Uma noite memorável

23.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Serreta, 23 de Dezembro de 2006

Uma noite memorável

Fui convidada para a ceia da Sociedade Filarmónica Recreio Serretense que se realizou pelas 19:30h, sensivelmente, e com a presença de muitas pessoas que de certa forma regozijam com esta confraternização natalícia.

Familiares e amigos dos membros da Sociedade com gosto passaram uma noite inesquecível, sobretudo para mim, que pela primeira vez marquei lugar numa sala repleta de recordações dos músicos e regentes que já deram (e dão) um valoroso contributo para que esta Sociedade seja hoje um ponto ilustre de referência para a freguesia da Serreta, de onde sou natural. Aqui, lembrei os meus pais e avós e outros familiares que amavam a sua terra natal e tanta vez entraram neste edifício onde a música entoa hinos de glória.

Agradeço publicamente aos membros da Direção e a quem me presenteou com esta maravilhosa ceia cuja ementa estava deliciosa.

Que o Menino Jesus vos recompense a todos e permita que continuem com esse ambiente de camaradagem exemplar e de juventude alegre sempre disposta a afinar a voz para um momento de cantorias.

Bem hajam! Um bom ano para todos.

Rosa M. C. Silva ("Azoriana")


Natal de 2006

Diretamente da terra mãe
Para todos os que me visitam
Deixo o meu abraço e fiquem bem
Agradeço as mensagens que dedicam.

Por entre as surpresas natalícias
E as alegrias da pequenada
Digo-vos que as maiores delícias
Estavam na mesa da consoada.

Depois da Santa Missa do Galo
Com um Presépio original
Esta decoração de que vos falo
Imagens de papel enfeitam o Natal.

O Menino voltou a nascer
Ao som de cânticos e louvores
Na Serreta senti-me reviver
No Santuário de rubras flores.


Um agradecimento muito especial à minha irmã, marido e filho, à minha prima e família, à Chica Ilhéu, à Rapariga das Laranjas (Nicósia) e a dois colegas de serviço (eles sabem quem são).

No Natal de 2006 vi o brilho no olhar do meu benjamim que quase estoirava de tanta alegria pelas prendas recebidas com o contributo de pessoas de bem.

Bem-haja a todos e que o Deus Menino vos recompense sempre.

Muito obrigada!

Presente de Natal à AVSPE

22.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

 

Presente de Natal à AVSPE

Aos Membros da Academia
Venho trazer meu presente,
Quero guardar neste dia
Um mimo p'ra toda a gente:

Um voto especial,
De muita tranquilidade
Ali faz-se o Natal
E num Coro de Amizade!

Cantam Anjos nas Alturas
Pelo Santo Nascimento
E nas nossas escrituras
Partilha-se este momento.

Dos Açores - Terceira ilha,
Junto-me neste festejo,
E na noite que mais brilha
- Feliz Natal, vos desejo!

2006/12/22

Rosa Silva ("Azoriana")

Alegrias & Surpresas

20.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

O valor que dou às minhas pequenas coisas dura apenas enquanto eu viver. Após a meta final hão-de ser faladas por uns, esquecidas por outros ou nem isso. Mas o que interessa é que eu dou muito valor aos momentos que tenho dedicado à blogosfera que me tem dado mais alegrias que tristezas, sobretudo quando me chegam às mãos reflexos das amizades que tenho vindo a construir através de escritos, imagens, agradecimentos, pensamentos, regionalidades, dedicatórias, destaques, etc. Mesmo que os meus posts sejam costurados de mais sonhos que vivências, fazem parte da minha existência e ajudam-me a virar a página de cada dia.

Isto tudo para vos revelar que recebi cartas/postais oriundas de pessoas que já fazem parte do meu registo diário e também de familiares ausentes no estrangeiro.

Uma das cartas não me surpreendeu mas, mais uma vez, colocou-me sorrisos. Obrigada Ailaife! E fica atento ao correio normal. :)

Outra grande surpresa veio de USA, da nova amiga - Katharine Baker, a quem já dediquei um artigo, e que é a tradutora e criadora da página alusiva ao romance do poeta Álamo de Oliveira - I No Longer Like Chocolates.

Há surpresas mesmo boas!

Azoriana

Feliz Natal a todos que abrilhataram Angra

17.12.06 | Rosa Silva ("Azoriana")

Foi através do blog «a-TERCEIRA-ndo», que descobri uma belo cartaz da nossa Angra do Heroísmo enfeitada, para alegria de crianças e adultos.

Se a Angra quiseres vir
Nesta quadra dourada
Traz no rosto o sorrir
P'ra alegrar a caminhada.

Rua da Sé resplandece
Num convite luminoso
Este brilho bem merece
Um encontro glorioso.

Os anjos tocam corneta
Brilha uma chuva de estrelas;
Espero que na Serreta
«Santa noite» possa vê-las.

Tocam os sinos ao luar
P'la quadra mais que perfeita.
Os parabéns quero dar:
- Ó que obra tão bem feita!

Azoriana

Pág. 1/3