Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

«Blog com tomates»

31.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")


Fui nomeada para o prémio do "Blog com Tomates" pelo simpático amigo e autor do blogue "Ideias e Ideais", que desde já agradeço.

Cabe-me agora a importante tarefa de nomear mais 5 blogues que defendam uma causa e informar a autora do prémio para que a mesma possa colocar as novas nomeações num post.

A melhor causa é o prazer que se coloca em tudo o que se escreve sobre o que quer que seja. São tantos os blogues que podem receber estes belos tomates mas como regras são regras vou escolher os que estão mais perto da minha horta:

Biscoitos
Chica Ilhéu
O Sal da Nossa Pele
Visões
Futebol, Gente e Toiros

I Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatísticas Regionais em Angra do Heroísmo

31.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Um véu de números deslizando no Atlântico na melodia das ondas do mar dos Açores mesmo que por vezes seja assombrado de nevoeiros. Esta é a interpretação que faço do lindíssimo cartaz que identifica as I Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatísticas Regionais, levadas a efeito pelo SREA - Serviço Regional de Estatística dos Açores, e que reúne diversas regiões peninsulares e atlânticas, de Portugal e Espanha.

Cada região dá o seu contributo para o todo nacional que inclui a beleza de terra e mar e o movimento que deles sobressai.

"Os dados estatísticos desempenham um papel primordial", assim referiu o Sr. Vice-Presidente do Governo Regional dos Açores, na abertura oficial destas inéditas Jornadas.

A edição de bolso «Os Açores em números 2005» é a inovação regional produzida pelo SREA e que finalizou o discurso deveras optimista do Sr. Dr. Sérgio Ávila, no dia 31 de Maio de 2007, no Auditório Vitorino Nemésio do Hotel do Caracol, em Angra do Heroísmo, na presença de cerca de meia centena de participantes.

Espírito Santo em Angra do Heroísmo

28.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")


Clique na imagem para ficar a par do Programa das Festas do Império dos Remédios do Corpo Santo, freguesia de Nossa Senhora da Conceição, concelho de Angra do Heroísmo, que tive conhecimento hoje.

Por todas as freguesias da ilha Terceira, ontem foi dia de honrar o Divino Espírito, no Domingo de Pentecostes.

Hoje foi o Dia dos Açores, dia da Autonomia e da Pombinha que é o símbolo do Espírito Santo.

Divino Espírito Santo enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor! É o lema a que todo o povo continua evocando nestes dias e por todo o ano.

Feliz de quem faz anos num dia como o de Pentecostes. Foi o caso do autor do blogue "Futebol, Gente e Toiros".

Evolução?!

24.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")
Há muito que se diz
Que o planeta está mal
Não é a traço de giz
Que tudo fica normal.

O que vamos nós fazer
Para evitar a confusão?!
A terra está a aquecer
Graças à evolução.

Venha daí um verso teu
Com alguma solução
Aposto que nem tu nem eu
Queremos a perdição.

Pausadamente... a pensar nas festas de Angra do Heroísmo

24.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Não tenho a certeza se deram pela minha pausa na escrita mas tudo se deve a uma fase que atravesso e que não me permite grandes escritos. A inspiração ainda me assalta mas deixo-a em pausa.

Além disso, as festas Sanjoaninas 2007, na nossa cidade - Angra do Heroísmo, estão quase aí. Falta um mês ou nem tanto. Estou a tentar deixar tudo organizado para não perder pitada assim Deus me permita proceder de acordo com o que planeei.

Nesta altura é bom relembrar o artigo que escrevi a respeito deste grande evento que envolve os de cá e os de lá, isto é, todos os que gostam de festejar connosco.

Aproxima-se o 1º Domingo do Bodo e a 2ª feira da Pombinha que nos dá um bonito feriado para comemorar o Dia dos Açores.

Se formos a ver bem não há nada melhor que viver nestes torrões açorianos onde a festa vai distraindo algumas inquietações. Mesmo com um céu cinzento e uns pingos que vem do alto, de vez em quando temos bons dias de sol.

E pronto, não esqueçam: Visitem-nos!

«Biscoitos» em festa - 2º aniversário

21.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")



Parabéns ao biscoitense,
Neste dia especial:
O blog que lhe pertence,
Mostra alegre visual.

Conheço essa alegria,
Que marca o calendário;
É bom saber que há o dia,
De cantar aniversário.

Canta-se assim o segundo,
Merece uma rica ovação!
Biscoitos corre o mundo,
Na feliz comemoração.

Um retrato, boa façanha,
Uma honra p'ro seu autor,
Uma alegria tamanha:
Ao abraço junto um louvor!

Bem-haja!
Parabéns! Parabéns!

Começo de semana

21.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")
Após um Festival Taurino, na sexta-feira passada, e um Sábado e Domingo diferentes em que o Divino Espírito Santo toma conta das nossas vidas, aqui na ilha Terceira, onde um pouco por toda a parte se ouvem os foguetes e se vêem bandeiras nos portões das casas anunciando que ali se recebe o Divino e se partilham orações e uma vivência diferente nesta altura do ano, e ainda após o 2º aniversário dos "Só Fórró" que não tive oportunidade de assistir embora não fugisse da mente essa comemoração, fico com a cabeça a andar à roda após um dia de trabalho intenso.

Foi mais um começo de semana talhado por coisas diferentes e no entanto deixam-me um pouco desnorteada. Espero que tudo volte ao ritmo normal.

Hoje tomei conhecimento de algo que me fez ficar alegre: o livro de visitas do sítio "Sonetos.com.br" na resposta a um registo meu. Pousou-me um sorriso no rosto e a alegria de ver minhas inspirações apreciadas no Brasil e pelo dono de um sítio que acolhe milhares de inspirações numa forma que não tem idade e nunca morrerá.

Muito obrigada!

«histórias e sabores» em aniversário

16.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")
O blogue de Tozé Franco
Está de aniversário.
Um ano, por lá, completa.
O meu verso não é branco,
Assenta neste diário:
Parabéns voam p'ra meta.

São histórias e sabores,
Da blogosfera nacional.
Uma prenda na sua festa,
Da Terceira - Açores
Neste dia especial...
Um brinde se manifesta.

Viva! Viva!
Azoriana

Não se pára o tempo...

15.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Caros leitores,

O que vou escrever não seja mal interpretado seja por quem for e sobretudo não seja considerado um texto egoísta, que não é de certeza.

Estão a morrer pessoas aos magotes. De vez em quando ouve-se: olha fulano morreu e ainda era novo. Isto a propósito de uma morte recente que me impressionou. E paira uma onda de tristeza que me ataca sobremaneira porque tenho medo da morte, daquela que nos fecha os olhos de vez e nunca mais ninguém sabe nada. Chora-se uns tempos e depois vêm as recordações, se as há; as lamentações de não se ter feito por essa pessoa isso ou aquilo, em vida; a dor que se agrava quando se se percebe que já não se ouve, vê ou toca a pessoa que partilhava o nascer dos dias e o fechar da noite, por norma...

Depois, lemos coisas que os amigos ou conhecidos publicam com sentimento. A pena que me dá é ver que há pessoas que fecham os olhos de vez sem verem os seus sonhos realizados antes desse fecho fatal... Revelo que as lágrimas teimaram em aparecer quando li um parágrafo: "Era um afago para a alma ver os seus olhos a brilhar, acompanhados por um sorriso de criança deslumbrada, enquanto desbobinava as suas perspectivas sobre a ilha, a sociedade, as festas e os costumes." - in "A União". Isto sobre a morte de um senhor que eu conhecia bem de vista e que sabia ser dedicado a assuntos de toiros e touradas.

Mas o que me impressionou mesmo foi o facto de, e também no mesmo artigo, ficar a saber que o seu livro "compôs-se e fez-se. Já foi distribuído nas Américas e no Canadá, bem assim na Assembleia Municipal de Angra.
A apresentação aos aficionados e ao público amante da Festa dos Toiros estava marcada para o próximo dia 25 deste mês.
Com muita dor da Família e pesar dos amigos, Ricardo Jorge não vai poder desenhar mais esta faena porque a morte lhe trocou as voltas, levou-o numa voltareta fatal."

Se cada pessoa que tem um sonho adivinhasse a hora fatal certamente daria tempo de, em vida, lhe ser dada uma grande alegria e partiria talvez feliz. Para uns será importante as homenagens em vida para outros nem tanto. Há homenagens que são feitas com coração e outras nem tanto... Enfim, o meu maior desejo é que quem tenha um sonho o consiga realizar antes de partir de vez e se não conseguir por si que tenha alguém para o ajudar.

A morte leva o corpo mas não leva a obra. É pena é o autor da mesma não ter tempo de vê-la envolta de calor humano e sorrisos. Por muito boa ou má que seja uma obra é sempre algo importante que marca a pessoa que a produziu.

Concluo este artigo com este pensamento: Tenho muita pena de fechar os olhos sem antes sorrir para uma pequena obra, mas ao escrever isto, agora, podem pensar que sou egoísta. A obra que porventura deixo, não é somente minha... É a obra que minha mãe talvez quisesse e só há pouco tempo me dei conta disso. Ainda não parei o tempo nem tive coragem de pedir ajuda porque receio não a ter... Talvez morra sem essa alegria mas, perante Deus, nem é isso que interessa, porque para Ele interessa é a conversão.

Desculpem este desabafo e peço a Deus que dê o Descanso Eterno a este amigo da ilha ("romântico aficionado") que deixou obra que continuará viva.

MEME

14.05.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

«Desambientado», lançou-me o MEME, e há que propagá-lo...

Obrigada!

De que se trata? Um "meme" é um "gen ou gene cultural" que envolve algum conhecimento que passas a outros contemporâneos ou a teus descendentes. Os memes podem ser ideias ou partes de ideias, línguas, sons, desenhos, capacidades, valores estéticos e morais, ou qualquer outra coisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autónoma. Simplificando: é um comentário, uma frase, uma ideia que rapidamente é propagada pela Web, usualmente por meio de blogues. O neologismo "memes" foi criado por Richard Dawkins dada a sua semelhança fonética com o termo "genes".

* Com Deus tudo, sem Deus nada *

«A Poesia de Vitor Cintra»
«Futebol, Gente e Toiros» (em três palavras reune gostos de uma ilha)
«Arte por um Canudo»
«Invertido»
«Arqueólogo-Moura - sugere...»

Pág. 1/4