Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Domingo a Sociedade Filarmónica Recreio Serretense lança CD

30.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")







Filarmónica Recreio Serretense assinala 134 anos de vida

É assim o título da notícia do Diário Insular de 30 de Novembro de 2007. No próximo Domingo, dia 2 de Dezembro, antecipando o dia do 134º aniversário que, na realidade, é no dia 4 de Dezembro, irá comemorar-se este evento memorável.

É com grande felicidade e alegria que irá ser lançado o 1º CD com temas do repertório da banda e o hino da filarmónica. Esta irá desfilar até à Igreja da freguesia da Serreta, onde será celebrada a missa por alma dos músicos e sócios falecidos.

Após a eucaristia, a banda desfilará de regresso à Sociedade da Serreta, onde decorrerá uma palestra sobre a história da banda pelo pároco local, Manuel Carlos, e a apresentação do registo discográfico por Porfírio Domingues.

De seguida, terá lugar uma pequena actuação da filarmónica e beberete.

Ainda na mesma fonte de informação é referido que é o culminar de cerca de três anos de trabalho, que contou com o apoio da autarquia angrense, da Junta de Freguesia da Serreta e da empresa F. Coderniz.

O CD estará à venda, a partir de Domingo, na Sociedade da Serreta.

Fundada a 4 de Dezembro de 1873, a Filarmónica Recreio Serretense é a mais antiga em actividade na ilha Terceira, contando actualmente com cerca de 50 músicos, com idades compreendidas entre os 10 e os 70 anos.

Ao longo dos seus 134 anos, manteve-se sempre em actividade, participando em várias festividades, desde as festas em louvor do Espírito Santo e às marchas de São João.
e muitas outras actuações na ilha e fora dela, acrescento eu.

Muito mais podia escrever-se sobre esta banda mas nada melhor que estar presente no evento que marca, sem dúvida, uma fase muito importante desta filarmónica. Lembro, nesta altura, que todos os emigrantes serretenses devem estar orgulhosos desta efeméride e a saudade reinará nos seus corações com muita pena de não estarem presentes.

Pela minha parte, fico muito feliz pelo meu benjamim fazer parte dela, com 11 anos, e com muita vontade.

Espero conseguir estar presente nem que tenha de ir a pé :) ou então à boleia ou de outra maneira, pois quero presenciar o sorriso dos músicos e a alegria do seu maestro que merecem os melhores elogios e louvores. É à custa de grandes sacríficios que esta banda se mantêm firme e bonita.

Bem-haja!

Parabéns a todos!

Parabéns também ao Jornal local "A União" pela excelente fotografia e pela notícia de Humberta Augusto que acabo de ler e que vem na página on-line e com acesso imediato, onde se podem ver os contactos para encomendas do CD.

Cantigas ao desafio...

27.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Está a fazer-me falta, ou melhor escrevendo, estou com saudades de uma cantiga ao desafio para animar o meu ser... É que a chuva, as preocupações (várias) estão a precisar de algo animador.

A chuva que nos invade
Caindo em turbilhão
Não sei como é que há-de
Consolar esta ocasião.

Na rua e na minha alma
Caem versos em solitário
E p'ra vencer esta calma
Chovem ais neste diário.

Uma boa explicação do que é um blog...

27.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Pela perspectiva de «Gotas de Orvalho», um blog recente e que captou a minha atenção.

Já que o dia está de orvalho, na ilha Terceira, e porque se nota e sente bem, nada melhor que procurar uma boa leitura.

Encantei-me com a explicação de: " A natureza de um «blog»" e faço aqui o destaque à parte que me interessou fixar:

(...)Também um «blog» não tem que repercutir as notícias do mundo, porque nesse domínio a consulta à imprensa formal é incontornável, já que esta dispõe de recursos de recolha crítica de informação incomensuravelmente superiores.

O «blog» deve, finalmente, emancipar o pequeno-grande mundo individual, a dinâmica das emoções perante o quotidiano, os laços de amizade e a discussão por temas que não não impostos pelos media habituais, mas os temas seleccionados pela subjectividade (pessoal ou de pequenos núcleos de participantes).
(...)

Nem mais. Visitem-no para lerem todo o artigo.

Escrevi um texto de Natal, um mês antes...

26.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Escrevi um texto a ilustrar o meu sentimento a respeito dos "novos" Natais que se aproximam.

Não o divulguei a toda a gente mas divulguei-o aos amigos da minha lista (bloguista). O motivo de não divulgar a todos é porque há coisas que só os amigos entendem. O mundo nos vê, Deus nos conhece e nesse texto tudo é como parece e está melancólico demais.

Estava eu envolta nessa tristeza quando na hora do bendito almoço de "roupa velha" sinto a chegada de um envelope no porta-cartas (que desagua no chão) que não tem caixa. Fui logo ver, não fosse alguma conta fora de horas para pagar... Nada disso! Era um envelope branquinho e leve com um cheirinho a comprar e dar.

Era o "Pai Natal" disfarçado e cabia inteiro dentro do envelope que logo de entrada rezava assim:

"O prazer de comprar tudo o que nos apetece só é superado pela alegria de dar aos outros o que mais desejam" (...)

Não vou transcrever tudo porque é pessoal e intransmissível e ninguém deve aceder a uma notícia desta natureza a não ser eu...

Mas olha lá ó Pai Natal: Não me venhas com tentações destas porque sabes bem que o Natal é mais aquilo que eu escrevi no texto para os amigos... Este "NATAL" que me queres oferecer é cativante e cheio de dourados mas o pior é as agonias que vêm a seguir a esta bondade toda...

Prefiro ficar-me pelo meu "Natal" em que não posso comprar tudo o que me apetece mas quero sorrir para os meus filhos e para quem convivo.

Até lá... um abraço!

Rosa Silva ("Azoriana")

A corrente - Prémio da Amizade

25.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

 

A amizade é o melhor prémio que se pode receber e dar. Recebi-o de Félix Rodrigues, do blogue "Desambientado" e vou dá-lo a todos os bloguistas que me visitam há mais de três anos. É como se fossemos uma família e por isso não vou conseguir dar só a seis bloguistas. Seriam seis mais seis mais seis...

Podem levá-lo à vontade. E porque é Domingo, viva-se a Amizade!

Meme do Dicionário

20.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

O amigo bloguista de "Ideias e Ideais" presenteou-me com uma nova corrente. É o meme do dicionário. Este meme faz com que o dicionário não fique na prateleira. Consta do seguinte:

Abre-se o dicionário numa página ao calhas e a primeira palavra que encontramos é a que utilizamos. Pega-se na mesma e coloca-se no Google, pesquisa de imagens, ou noutro motor de busca, e a primeira imagem que aparecer é a que você deve utilizar para colocar no seu post.

A mim calhou: Iconológico (s.m. Relativo à iconologia). A imagem que me surgiu foi a que se segue:

E para dar seguimento a este Meme nomeio:

Pé de Vento

Escrevo apenas

Frases e Poemas

Fabulas

Arte por um canudo

Futebol, Gente e Toiros

SIMPATIA 2007

18.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Fui distinguida com o Prémio Simpatia 2007, atribuido pela amiga Angelis, autora do Pé de Vento. Fico-lhe muito grata. Ela merece tal simpatia e pelo que percebi tenho de distinguir outros seis blogues com o prémio que anda a navegar de blog para blog. Como o Ailaife Blog, o Escrevo apenas, o Crónicas... no feminino, a própria Angelis já estão nomeados, vou distinguir os seguintes amigos(as):

Ideias e Ideais

Chica Ilhéu

A Minha Matilde & Cª.

Fábulas

Desambientado

Arte por um Canudo 2...


E faço minhas as palavras simpáticas da Angelis:


Afinal ser simpático, sorrir, ser amável e respeitar o próximo não custa nada.

E, já agora, ousem SER FELIZES

Pérolas de Deus

17.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")



Quando os anjos descem à terra
Há alegria nos céus
Nessa altura se descerra
Toda a pureza de Deus.

Quais pérolas encantadas
Com o brilho da alva cor
Vi crianças coroadas
Com a beleza do Amor.

A Senhora do Rosário
De Graça celestial
Purifica tal cenário
Torna-o especial.

A verdadeira pureza
Só Maria representa
Nas crianças a beleza
Que a Senhora acalenta.

Rosa Silva ("Azoriana")

Agora...

15.11.07 | Rosa Silva ("Azoriana")

Agora, mais do que nunca, não prevejo possibilidades de publicar um livro, em papel, daqueles que colocamos nas mãos e apalpamos folha por folha, com a colectânea das minhas inspirações, nem que fosse só pelo gosto de ver na mão o resultado de dias e noites virada para um monitor de um computador pessoal.

Foram dias e noites que abracei a escrita e a tornei pública em vez de me preocupar com o teatro do pano da minha vida, das peças que se foram sucedendo, sem aplausos. Que culpa tenho eu de gostar de aplausos? E quem não gosta?! Vez por outra faz um bem danado. Acreditem!

Agora, mais do que nunca, sei que morrerei (e não sou diferente dos outros que se foram e não viram os seus livros na mão) sem ter o prazer de folhear as páginas do meu viver por entre sonhos e realidades, descobertas, ilusões e silêncios escritos.

Para ti, que me estás a ler e sentes que vives num mundo melhor que o meu, que sentes uma pontinha de vontade de me pregar uma boa partida e consegues os meios para me fazerem um livro, e acreditas neste sentir insular, e sabes como chegar a esse mundo real, dá-me um pouco dessa luz, dessa maravilha...

É que eu... sou menos do que sou e tudo vira do avesso. Um livro é o meu sonho e apenas isso.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/3