Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

O meu louvor - de Clarisse Barata Sanches

30.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Republico a dedicatória, em comentário ao artigo anterior, de Clarisse Barata Sanches - autora do blog «Cânticos da Beira - Prosa e Poesia», ao Sr. Humberto Pinho Silva - autor do blog «PAZ» e a mim.

Agradeço a gentileza das suas sempre lindas palavras:


Quem faz desenhos à pena
Com talento e com carinho,
Tem mão segura e serena:
Será a de Humberto Pinho?

O MEU LOUVOR

Ao ver Góis dentro da Paz,
Vindo da Ilha Terceira,
Eu nunca serei capaz
De agradecer à maneira...

E junto a um Bispo Primaz
D. Gil António Moreira?!
Muito mais honra me faz
Essa Nação Brasileira!

Bem- haja Rosa Maria
Pela sua simpatia
E do blog ao seu Autor.

Pelo bom gosto que têm
Eu só posso dizer bem
E enviar-vos um louvor!

Abraços de
Clarisse Barata Sanches - Góis -Portugal

Reza de Hoje

30.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Hoje...

... Estou cansada do moinho das palavras.

... Trago os calos desgrenhados de silêncios adormecidos na fúria de um teclado preto e branco.

 

... Tudo me desalenta a conchinha da manhã.

 

... Não há sanidade e vive a santa loucura.

... Cada letra late e tropeça no tédio das frases por rascunhar.

... Espero o amanhã sem véus nem grinaldas.

... Hoje... Só hoje!

4º Aniversário do blog "Fernão Capelo Gaivota"

29.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Parabéns pelo 4º Aniversário do blog terceirense, Fernão Capelo Gaivota, que se veste de azul, poemas, prosas, maravilhas e sentimentos.

Foi assim que terminei o comentário dedicado ao aniversariante bloguista que começou o seu blog vinte dias depois do meu.

Já publicou pelo menos um livro "Do meio do Azul..." que li e guardo com carinho e que sempre que abro vejo o autógrafo com um conselho "(O sonho não morre... Tenta!) porque este autor notou que é uma felicidade ver um "filho"/livro ser folheado pelo próprio autor e pelos outros... Já se passaram 4 anos e o blog continua bem assim como o seu livro.

Quem sabe não lhe nasce outro "filho"/livro?! Resta-me desejar que assim seja e, insisto novamente: Parabéns caro Paulo!

 


Feliz aniversário Francisca!

29.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")



Hoje estás de parabéns
Por mais uma primavera
Um sonho, uma quimera.
Minha oferta aqui tens.

É um raminho de versos
De Angra do Heroísmo
A cidade do lirismo
E de festejos diversos.

E no topo da sineira
Canto erguendo minha voz
À terra dos teus avós:
O Raminho da Terceira!

Parabéns, querida amiga,
Que vives no Canadá
Lembrando as gentes de cá,
Te louvo nesta cantiga.

No coração tens as Danças,
As Rimas e os Bailinhos,
As Marchas e os Pezinhos
Alegrias e esperanças.

De ti eu nunca me esqueço
E aplaudo neste dia
Com abraços de alegria
Que em versos te ofereço.

Rosa Maria

Ao Blogue "PAZ", de Humberto Pinho da Silva

29.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Foi através da D. Clarisse Barata Sanches, poetisa de Góis e autora do blog "Cânticos da Beira - Prosa e Poesia", que tomei conhecimento do blogue "PAZ", de Humberto Pinho da Silva, que é uma homenagem ao avô, Mário Pinho, que no início do séc. XX foi administrador do Jornal "A PAZ", de Vila Nova de Gaia, conforme reza o primeiro artigo datado de 26 de Dezembro de 2007.

Ainda não consegui ler tudo o que ele escreve, mas já reparei em nomes que desfilam neste blogue e que conheço melhor, a saber:

D. Clarisse (amiga querida, poetisa de Góis); Jorge Vicente (responsável pelo "Fri-Luso", Jornal periódico português de Fribourg); Euclides Cavaco (de Ecos da Poesia).

Há algo que me chamou logo a atenção e fixei mais tempo o olhar... São os desenhos de Pinho da Silva. Acho muito interessantes e talvez um dia eu ganhe coragem para lhe fazer um pequeno pedido: Como será que fica o Santuário de Nossa Senhora dos Milagres desenhado por Pinho da Silva?! :) É, sem dúvida, um senhor de letras e desenhos artísticos.

Por agora, vou republicar o primeiro comentário que deixei no seu blogue, após ter-me inscrito propositadamente para comentar a surpresa anunciada por Clarisse Sanches, depois de algumas trocas de email.

Bem-haja, aos dois!

Ao Blogue "PAZ"



Dos "Cânticos da Beira" chego ao Sol "Paz".
Deparo com a Cruz no alto marcada,
Na Vila de Góis, a mais idolatrada
Por Clarisse, na doçura que é capaz.

Por cá sonho com o Ceira... O dom que traz
Aos Goienses, na alva e sã madrugada.
E na surpresa que me foi anunciada
Fico a conhecer mais do que aqui se faz.

Agradeço ao autor que acolhe os versos
Que dedico à nobre e querida poetisa
Que glosa e rima com Deus por companhia.

Os meus são singelos mas não são dispersos;
Voaram de mim como uma leve brisa.
Louvado seja p'lo gesto e simpatia!

Rosa Silva (Azoriana)

Em http://www.sonetos.com.br/sonetos.php?n=12191

Índice temático: Desenho sonetos

A voz dos versos

27.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Os versos com voz e dedos,
Num acorde bem-disposto
Que da mente sai com gosto,
Lembram campos de arvoredos.

Versos que se querem ledos
Para curar meu desgosto
De não saber o teu gosto
Guardado como os segredos.

Quem me conhecia então
Não sabia de antemão
A fraqueza do talento...

E do muito que chorei
Foi nos versos que encontrei
A voz que me dá alento!

Rosa Silva (“Azoriana”)

 

Em http://www.sonetos.com.br/sonetos.php?n=12127

Índice temático: Desenho sonetos

Desafio Gotinha e...

27.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Fui desafiada pelo blog A Matilde & Cª.:

Família - a minha
Homem - o meu
Mulher - de versos

Sorriso - quando aparece
Perfume - de rosas
Carro - não tenho

Paixão - é quente
Amor - quando se quer bem
Olhos - azuis esverdeados

Sal - quanto baste
Chuva - fugir dela
Mar - aqui perto

Livro - que estou a ler é "Sonhos da Alma" de Clarisse Barata Sanches
Filmes - de repente não me lembro porque "Tudo o vento levou"
Músicas - diversas

Dinheiro - procura-se
Silêncio - para que me concentre
Solidão - não gosto

Flor - a rosa
Sonhos - muitos
Cidade - Angra do Heroísmo

País - Portugal
Não viver sem - ar puro
Nunca deixar de ser - eu

Qualidades - algumas
Defeitos - alguns
Gostos - coisas doces

Não passarei - sem escrever algo
Detestas - mentira e traição
Pessoa - para continuar isto?! Não sei...

E vou passar este desafio a quem o quiser levar ou ao primeiro(a) que aqui passar.

25 de Abril, com Cravo de Abril

25.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")
Por aqui já passaram 4 datas destas e hoje é a quinta.
A primeira foi num Domingo;
A segunda foi numa Segunda-feira;
A terceira foi numa... adivinhem... Terça-feira;
E a quarta coincide exactamente com uma Quarta-feira.

Hoje é a quinta vez que canto o 25 de Abril de 1974 e, para variar, é numa Sexta-feira que também é do Senhor Santo Cristo dos Milagres, de Ponta Delgada - São Miguel, com a inauguração da iluminação da fachada do Convento da Esperança.

De par com a Liberdade a Santidade de um povo que já elege os seus representantes.

Deixo-vos com este Cravo de Abril...


Cravo de Abril

Na mente ainda ouço
O som do golpe de Estado,
No rádio do meu passado
Do tempo vago e tão moço.

«Vila Morena» no troço

Do povo todo armado
E de vitória gravado
Nos cravos do alvoroço.

Data do povo que ordena
O rumo da nova cena
Num grito de Liberdade.

"Em cada rosto igualdade" -
Heróis de promessas mil:
Vozes do Cravo de Abril!

Rosa Silva ("Azoriana")

 

Índice temático: Desenho sonetos

Mariana e Joanina inspiraram-me...

25.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")
A Mariana, a propósito do artigo anterior, trouxe-me um pouco do Hino, que agradeço muito e retiro da zona de comentários para artigo:

"oh santo amaro, oh santo amaro
um jardim à beira mar
Por isso o sol de manhã te vem beijar
Tens em teu seio os grandes lobos do mar
E raparigas cantando
que te vêm adorar."

E a Joanina fez-me soltar isto:

Metade de mim continua
Cheia de recordações:
Lembro do seu sol, da lua,
Do cheiro e das tradições.

Lembro do cais (manso porto),
D' alegria na chegada,
E do meu ser ficar morto
Na partida em dor lavada.

Lembro dos avós, dos tios,
Dos primos, gente feliz;
Lembro de mais desafios
Do meu tempo de petiz.

Ancorei-me na saudade
De tantos que já partiram
P'ra longa eternidade
E que por lá me viram.

E agora o que me resta
São brados a navegar
Que numa tela como esta
São versos sempre a voar.

Beijinhos Joanina!

Inspiraste-me no dia feriado comemorativo do 25 de Abril de 1974 que já conta com 34 anos de liberdade... Será só isso ou muito mais?! Que o digam os que viveram antes e ainda vivem agora.

Santo Amaro da Ilha do Pico - Açores

24.04.08 | Rosa Silva ("Azoriana")

Bem no íntimo do ser
Trago a luz do amanhecer
Que se ergue pela ilha
Da montanha altaneira
Que avista a Terceira
E me chama sua filha.

Ó minha ilha encantada
Pelo céu sempre beijada
E por mistérios regida.
Teu ventre de maré cheia
Santuário da baleia
Que te fez tão conhecida.

Junto-me à brisa do mar
Velo o cais santamarense
E sonho com seu luar
Irmanado do jorgense.



Picaroto marinheiro
No teu porto o estaleiro
De barcos e mil traineiras.
Santo Amaro vai na proa
Seu hino na vaga ecoa
Nas lagoas e sineiras.

Chamarrita de emoções
P'ra aquecer os corações
Numa roda mais contente.
E no seio dos rochedos
A dança dos seus vinhedos
Com a divina aguardente.

Junto-me à brisa do mar
E a toda a minha gente
Quero um dia embarcar
Para vos ver novamente.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/7