Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

(De)pendências

31.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

Há mais de vinte e sete anos que trabalho em números. Não quero com isto dizer que esteja farta de fórmulas de cálculo. Há quem me peça para ajudar, para simplificar, para inovar. Isto resulta de uma nova classificação de serviço que, sinceramente, não me atrai. Mas há que me conformar com o rumo e com as novidades. Sonho com viagens, com férias ali à vizinha ilha do Pico, entre familiares e rostos conhecidos ou nem tanto…. Quando caio na real fico pelo sonho somente….

Moldar os números, caracterizá-los, ornamentá-los para "inglês" ver, não é muito difícil. O difícil é aguentar a rotina. A rotina dá cabo de qualquer ser humano. Levanta, lava, veste, come, bebe; contas e mais contas, bebe, come, despe, lava, deita. Levanta, lava, veste, come, bebe; contas e mais contas entre algum ruído: pingos de chuva a bater musicando algum instrumento que ainda não decifrei, bebe, come, despe, lava, deita…... Não posso reclamar. Há quem esteja pior do que eu.

Entre aqueles afazeres há alguma pausa para as necessidades essenciais, que até parecem cronometradas.

Há quem passe o mês a contar com 250 euros para as despesas mensais. Há quem tenha milhões e milhões para usar, brincar, gastar, comer e beber à farta, vestir e lavar-se até com águas perfumadas na melhor residência possível (e até se mostram perante as audiências televisivas)...… Há quem nem tenha um cêntimo a cair da algibeira quanto mais da carteira. E não reclamam...

Há quem tenha até perdido os tais 250 euros e continua à espera de um milagre que tarda em chegar. Bem que gostava de ajudar quem assim está mas como? Estou dependente disto, daquilo e daquele outro... Isto tudo para vos revelar (e a quem me estiver a ler por esse mundo fora) que estou a precisar solenemente de férias, de dormir, de parar para pensar, de ver outras gentes, outras paredes, outros ares. Mas como?!

Agora pergunto-vos: Como passar umas férias sem gastos e relaxadas?

Uma história real e impressionante

28.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

N'A União, jornal on-line, de hoje (Actualidade) lê-se:

EM ANGRA DO HEROÍSMO Solidão e abandono desesperam idoso.

E quantas mais histórias destas se poderão encontrar no silêncio de algumas paredes citadinas ou de algumas freguesias da ilha?

 

Há bem pouco tempo conheci um caso que também foi impressionante. Esse terminou em sete palmos de terra.

 

Também sei de outro caso que o que lhe vale é ter algumas ajudas nem que seja para ouvir os seus desabafos.

Sei de coisas que são impressionantes mas ninguém consegue demover feitios. Enfim, a crise económica que alastra também não ajuda nada. Mas a culpa é toda, toda da ganância e da moeda que levou tudo a dobrar. E agora já ninguém pode dar-lhe a volta.

Ouvi hoje um senhor, desesperado, falando alto e dizendo: no tempo do Salazar... havia um, agora existem muitos que se sobrepõe a outros.

 

Eu não me lembro muito bem desse tempo. O que sei é que se me sentia em crise antes de se iniciar a crise para muitos, imaginem agora...

 

Não me conformo é com o preço disto, daquilo e daquele outro... Tenho cá para mim que vai haver mais tentativas de ir desta para outra (será melhor?!)

 

Rosa Silva ("Azoriana")

Actualização de sítios da minha amiga Kathie Baker que valem a pena visitar

27.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

I no longer like chocolates


http://www.janaogostodechocolates.com/index.htm

Graças a Katharine F. Baker estão online novas actualizações da biografia de Álamo de Oliveira, incluindo a homenagem do Dia da Região Autónoma dos Açores, o encontro em Ponta Delgada e a divulgação do recente livro de poesia que irá ser lançado a 4 de Junho p.f. no Terceira Mar Hotel.

http://www.inolongerlikechocolates.com/author_translators.htm


DEDICO A:

Álamo de Oliveira (José Henrique)

O poeta do Raminho
Outrora foi meu "vizinho"
E já muito o admirava.
Graças à Kathie amiga
Reencontro, sem fadiga,
A palavra que sonhava.

Parabéns, caro poeta,
Atingiste a tua meta,
E muito mais há-de vir.
És poeta insular,
Com vôos de além-mar,
Com futuro a sorrir.

És poeta de talento,
E grã reconhecimento
Numa douta homenagem.
Na ilha ocidental
Corvina de Portugal
Foste hino de coragem.

Festa de solenidade
Coro de felicidade
Na ilha açoriana:
Por ser ela a mais pequena
Parece uma açucena
Florindo nesta semana.

2010/05/27
Rosa Silva ("Azoriana")

Lusofonias: Publicados mais cadernos açorianos

25.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

Na resposta agradeço
A vossa divulgação
É certo que entristeço
Por não ter publicação.

Não sei como encontraram
Esta vossa Açoriana
Talvez não se enganaram
Porque um blog não engana.

Seis anos a escrever
Não é coisa muito nobre
Mas sou feliz, podem crer,
Pese embora a sina pobre.

Cada qual é pró que nasce
E nisso não há castigo
Não pretendo ser disfarce
E mando um abraço amigo.

Rosa Silva ("Azoriana")



Vejam:


Cadernos Açorianos e...

* Todos os colóquios: http://www.lusofonias.net

"Álamo Oliveira depura escrita com nova publicação de poesia" / Álamo homenageado com medalha no Dia da Região (ontem)

25.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

andancas.jpg

1. "'ANDANÇAS DE PEDRA E CAL' / Álamo Oliveira depura escrita com nova publicação de poesia":
<http://www.auniao.com/noticias/ver.php?id=20096>

O lançamento do novo livro de Álamo Oliveira "Andanças de Pedra e Cal", a decorrer no Terceira Mar Hotel, acontece às 21H00, do dia 4 de Junho.

2. "Ilha do Corvo e a Celebração do Dia da Região Autónoma dos Açores, na Segunda-feira do Espírito Santo, 24 de maio de 2010":
<http://ww1.rtp.pt/icmblogs/rtp/comunidades/index.php?k=ilha-do-corvo-e-a-celebracao-do-dia-da-regiao-autonoma-dos-acores-na-segunda-feira-do-espirito-santo24-de-maio-de-2010-lelia-pereira-nunes.rtp&post=23887>

"... Associando-se às comemorações do Dia da Região Autónoma dos Açores, na próxima Segunda-feira do Espírito Santo, na Ilha do Corvo, o Blog Comunidades da RTP-Açores, apresenta os efusivos cumprimentos as personalidades que, merecidamente, recebem as Insígnias Honoríficas Açorianas e presta particular homenagem aos escritores Álamo Oliveira, Daniel de Sá, Eduíno de Jesus e ao dramaturgo Norberto Ávila ícones da literatura açoriana."

A oito dias...

25.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

Das férias. A dez dias do lançamento do livro de Álamo de Oliveira, "andanças de pedra e cal". A catorze dias de voltar a abraçar uma amiga blogueira emigrante. A vinte e um dias de conhecer, ao vivo, uma serretense que segue a par e passo o meu blog, na senda de algo sobre a Serreta. A propósito disso, tenho a referir que passei no Domingo pela Serreta, após ter ido à freguesia da Ribeirinha. Faltava tanta gente. Faltavam familiares que gostavam e saboreavam o Bodo de vinho e pão bento com a fé total. Faltava o Daniel, o ti Manuel das Quatro Ribeiras e outros mais chegados….


Não consegui voltar à tarde para o festival do Espírito da partilha. Tive pena mas já não é a mesma coisa de outrora. Fazem-me falta os rostos de ontem. Os de hoje são escassos. O meu filho mais novo é que esteve presente desde o começo ao fim do Bodo. Estava na Filarmónica e até tocou um "solo" com a sua trompa nova em folha, disse-me todo satisfeito de que lhe saiu bem. Gosto que ele esteja lá com o primo (no trompete). A saudade aperta mais ainda. Eles seguem os acordes do bisavô (materno). São o sopro novo de uma freguesia minguada de gente. Alguns voltam mas outros estão apenas na memória….

Deixo um pensamento que anotei no dia 23 de Maio (Domingo):



Um mar de gente na Ribeirinha
Um povo ardente a desfilar
Na Serreta a alma minha
Que aquece o meu rimar.

Ribeirinha é um celeiro
Que dá pão à nossa ilha
Que alegra o seu terreiro
Na brindeira que partilha.

Vila Nova e as Fontinhas
Visitei só de passagem;
Vi os carros com sombrinhas
Valorizando a paisagem.

Vi o mar e os ilhéus,
Vi teatros do Divino,
Vi o encontro dos céus
Quando tocaram o Hino.

Ó Divino Espírito Santo
És a semente da fé
Às ilhas dás novo encanto
E a quem sabe o que isso é.

Na Terra-Chã, Victor Santos,
Cantou para o povo seu,
E no meio do seus cantos
Lá veio um que fora meu.

Alegrou-me nessa hora,
Meu nome então ouvi.
Acenei-lhe, sem demora,
Dizendo: "Estou aqui!"

São canções do emigrante
Que ama o seu torrão
São um sinal que garante
Saudades da tradição.

Rosa Silva ("Azoriana")

Dia da Região Autónoma dos Açores (republicado)

24.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

LOUVOR

Bem-haja o Nosso Povo
Nossa alma Açoriana:
Bendigamos velho e novo
Catedral de força humana!

Bem-haja o nosso Bodo,
Santa Festa e a Profana,
São espírito do todo
No eco de sempre: Hosana!

Valor, Reconhecimento,
Mérito e Dedicação,
Pro Dia da Região.

As Insígnias de talento,
São Relíquias de valores
Das nove ilhas dos Açores!

Rosa Silva ("Azoriana")

 

Índice temático: Desenho sonetos

VIAGEM AOS AÇORES

24.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

ROSA SILVA %28AZ.jpg

Em Angra do Heroísmo (Açores) houve lugar para umas quadras ao gosto popular entre a conhecida Azoriana e o viageiro Armando Figueiredo [ (em baixo registo o fotograma de ambos, tirada no salão do sarau ao piano, do Hotel Terceira Mar, onde este se encontrava hospedado, e as 4 quadras (do género 'cantigas ao desafio') ]:

1

Na Serreta eu nasci
para hoje a louvar;
oxalá que para si
seja belo o recordar.
(Azoriana)

2

É belo o recordar
pra mim simples beirão,
na Serreta é estar
co'a Rosa no coração.
(AF)

3

Excelente seu registo
quando toca o coração
da Ilha de Jesus Cristo
leva a minha recordação.
(Azoriana)

4

Levo a sua recordação
das terras do Santo Cristo,
ela foi a grande bênção
nunca mais me esqueço disto.
(AF)

Parabéns, querida afilhada!

22.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

Querida afilhada,

 

 

Parabéns, afilhada!



Muitos parabéns por esta data
Do teu novo aniversário
Sempre ficarei muito grata
Com este dia no calendário.

Com idade de vinte anos
Fui contigo ao Baptistério
Foram os melhores planos
E os levei muito a sério.

Foi grande felicidade
Ter uma linda afilhada
Hoje se renova a idade
Com uma festa rimada.

Parabéns mais uma vez
Fica esta recordação:
A vinte e dois deste mês
Um abraço de coração.

Rosa Maria
2010/05/22

 

A Jorge Gonçalves, da Galeriacores

22.05.10 | Rosa Silva ("Azoriana")

Muitos PARABÉNS

Com um ligeiro atraso
Venho dar-te os Parabéns!
Minha alegria extravaso
No melhor dia que tens.

És feliz, solene data,
Que agrada com saúde;
Nossa amizade é grata
Vai seguindo com virtude.

Parabéns caro amigo
Por um dia tão querido
Que o bem esteja contigo
E sejas reconhecido.

Que a data se repita
Sempre com felicidade
Estás na lista favorita
De quem tenho amizade.

Rosa Silva ("Azoriana")

2010/05/21

Pág. 1/3