Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Terceira, eu te amo!

31.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

 

 

 

Terceira de corpo inteiro
Dourada de brilho e luz
És o ventre pioneiro
Com o nome de Jesus.

És a dádiva celeste
De ruas emparelhadas
E ao mundo todo deste
O destino das cruzadas.

Terceira do meu Amor
Minha ilha encantada
Onde rimei com fervor
A ti sempre ancorada.

Minha alma se inflama
No dueto abrilhantado
De todo aquele que ama
O mote por ti gerado.

Rosa Silva ("Azoriana")

Aurora dos Milagres

28.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")



Aurora, flor da manhã,
Luz dos Homens e do Amor,
Nossa Mãe e da Fajã,
Com seu Filho Redentor.

Olhai bem O rosto dela
De frente e dos dois lados
Se dum lado Ela é bela
Do outro têm predicados.

O perdão e a humildade
O sorriso e a doçura
Reúnem a Santidade
A fé numa Imagem pura.

E quem vai ao Seu Altar
Seja lá a que horas for
Se entra a bom chorar
Na volta traz Seu Amor.

Rosa Silva ("Azoriana")

In "Receitas ao Desafio"

28.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")
Hummm... que beleza!

A tentação gulosa

 

Se vos fizer uma rima
Mesmo que seja singela
É como vir ao de cima
O gosto que tenho por ela.

 

Que lindo bolo encima
O que vejo nessa janela
Se há coisa da minha estima
É ver um bolo na tela.

 

Mais gostava de o ver
Passar pela minha frente
Em fatia repetente.

 

A vontade de comer
Que tenho aqui e agora
Ia o bolo sem demora.

 

Risos da Rosa Silva

Acordei com: Sonetilho (soneto filho)

28.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

 

 Deixo a cada filho meu
O que não me deixou só:
RIMA, o dom que Deus me deu
E o Amor da vossa avó.

M-a-til-de (mãe) que sofreu
Que até fazia dó
Hoje canta LÁ no céu
"Somos cinza, somos pó"

Vento da inspiração
O cetro da devoção
No verso que traz a chama.

Da avó que diz que ama:
Aida, Paulo, Saulo e Luís
Mais a RIMA que eu lhes fiz.

Rosa Silva ("Azoriana")

Em Angra do Heroísmo: Inauguração do novo Hospital da Terceira

26.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

 

Terra da Brianda Pereira
De Jesus e de Portugal
Iça uma nova bandeira
Do seu NOVO hospital
Trata todos de igual maneira
E a Saúde regional.

Ergue-se nova esperança
Nova luz novo destino
Pró adulto e prá criança
Voa Espírito Divino
Nesta capital herança
No Brasão puro e fino.

 

Rosa Silva ("Azoriana")

 

PARABÉNS A TODOS!

 

Apontamento para memória atual e futura:

Sempre fui e sou de uma sensibilidade à flor da pele, uma mulher que deita uma lágrima quer seja feliz quer seja de tristeza. As lágrimas foram uma companhia quase constante no meu viver. Hoje, elas (as lágrimas) estão com tendência para quererem cair pelo rosto abaixo. Não de tristeza, mas de emoção e felicidade por ver felicidade noutros rostos que, hoje, estiveram no seu melhor, mesmo que o coração (talvez) batesse noutro ritmo (mais acelerado). Vi, com gosto, o cenário de inauguração do novo Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT). Vi e ouvi, com gosto, a Drª Olga Freitas, mui digna Presidente do Conselho de Administração do HSEIT, proferir o discurso inaugural. Que emoção! Lembro desta senhora, que conheci mais de perto, desde 1985. Sempre de bom trato, cordial, sorridente, simpática e dedicada à causa pública, aos seus utentes e doentes, bem como o seu marido. Hoje, sobretudo hoje, lembrei-me dos seus descendentes e antecedentes. Que orgulho têm e teriam pela excelente prestação e condução dos que necessitam de remédio e cura. Bem-haja esta família com coração de ouro.

Outras emoções

 


Também, vi e ouvi, com gosto, Sua Excelência Reverendíssima, Bispo da Diocese, D. António de Sousa Braga; Sua Excelência o Presidente do Governo Regional, Sr. Carlos César; Vi, com gosto, o Dr. Domingos Cunha, o Dr. Miguel Correia, Secretário Regional da Saúde, a Drª Sofia Duarte, Diretora Regional da Saúde, e tantos outros presidentes, diretores e detentores de cargos que estão voltados para o serviço da população quer sadia, quer com necessidade de cuidados diferenciados. Creio que, com o novo HSEIT (leio "agázeite" e rima com azeite, leite), temos o rosto da Saúde sorridente, eficiente, diligente e competente para gerir, tratar e curar a população da ilha e da Região Autónoma dos Açores.

E esse rosto vê-se em cada um dos que tiveram a ideia, dos que a continuaram, dos que a executaram (esses que suaram e usaram as suas aptidões e suas mãos), dos que trabalham nas novas instalações, desde o médico, enfermeiro, técnico de diagnóstico e terapêutica, serviços gerais e auxiliares, e outros profissionais com mais ou menos graduação, dos que estão internados, dos que são atendidos na consulta externa, dos que recorrem à urgência e cuidados múltiplos, dos que guardam as instalações, e dos que coordenam tudo isto.

Também a Drª Olga não deixou esquecidos a Proteção Civil, Bombeiros, Polícia e outras entidades militares e grande foi o elogio aos seus funcionários.

Na qualidade de funcionária da Saúde, cabe-me agradecer a todos por esta oportunidade de ver o reflexo de tantas horas, dias, meses e anos de abnegada dedicação ao serviço público, por parte de todos nós.

Bem-haja!

Rosa Silva

I Festival de Bandas (e Vitor Duarte Marceneiro)

25.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

I FESTIVAL DE BANDAS
23, 24 e 25 março 2012


(no Porto Judeu, onde a
Filarmónica Recreio Serretense
também atuou)

Vão caravelas no mar
Vão gaivotas em terra
E vão Bandas a tocar
No palco que ora descerra.

Bravos do Porto Judeu
Pioneiros do Festival
Que deram a um filho meu
Uma alegria sem igual.

Minha terra que tesouro
Com encanto e devoção
Da bravura de um touro
Do canto e da oração.

Nobre gente açoriana
Que encanta visitantes
Em três dias da semana
Tocou Hinos radiantes.

Rosa Silva ("Azoriana")

 

O FADO
Ao ilustre

Vitor Duarte Marceneiro

Conheci hoje, domingo,
Vitor Duarte Marceneiro,
Nos meus olhos nem um pingo
Mas o sorriso verdadeiro.

Conheci e cumprimentei
O neto do Grande Fadista
E juro que muito gostei
De conhecer outro artista.

Defensor do que herdou
Descendente primoroso
Que no Ti Choa cantou
Certamente foi ditoso.

Quem me dera então ouvir
O cantar deste senhor
Talvez seja no porvir
Um verso do seu primor.

Rosa Silva ("Azoriana")
2012/03/25
http://lisboanoguiness.blogs.sapo.pt
/269929.html

 

P.S. Angra do Heroísmo, 26 de março de 2012. Afinal há coisas que não podem deixar de ser divulgadas...

Hoje terminaram as atuações das Bandas Filarmónicas participantes do I Festival de Bandas, do Porto Judeu, concelho de Angra do Heroísmo, da ilha Terceira. As palavras são poucas para explicar o que senti ao ouvir belas e bem regidas melodias. Parabéns a todos e sobretudo a quem organizou, presenteou com imenso trabalho toda a população que lá foi assistir e aos músicos que deram o que tinham de melhor. Lindo encerramento coroado de êxito. Viva a nossa gente que ama o que permite embelezar a alma.

DES - Divino Espírito Santo

24.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

O Altar do Espírito Santo
Tem lugar privilegiado
No Império só enquanto
Se festeja o Coroado.

A Coroa e mais insígnias
Do Divino, Pomba da Paz,
Têm diversas toponímias
Mas o mesmo valor traz.

O valor da Devoção
Na Terceira e outras ilhas
Tem o intuito da Salvação
E por nós faz maravilhas.

A maravilha maior
Que eu sinto no presente
É louvar Nosso Senhor
Com a rima repetente.

Salve nossa Padroeira
Nossa casa e residência
E toda a ilha Terceira
Que em cantigas tem ciência.

A ciência sem estudo
É o Dom de cada qual
É um Dom que vale tudo
No seio regional.

Rosa Silva ("Azoriana")

Amor ao que é nosso

24.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

Tudo gosta do que é seu
É um dito verdadeiro
Faço o dito também meu:
Não há amor como o primeiro!

Da Serreta sou natural
E foi lá que eu aprendi
Que não há amor igual
Ao que me foi dado ali.

O seu século e meio
A Serreta ora festeja...
Bom local pra veraneio
Detentor de linda Igreja.

Igreja que é Santuário
Daquela serra pequena
Um centro extraordinário
Que 'inda reza a Novena.

E Maria, a nossa Mãe,
Escolheu um lugar ermo
E ao meu coração vem
Sempre com um lindo termo.

O Amor é o mais lindo
Termo que a Mãe nos dá
E esta quadra eu findo
Convidando a virem cá.

Serreta em tom dourado
Escrevo e hoje decalco
Por ser um lugar sagrado
Quer em altar ou em palco.

O palco da Sociedade
Têm seus músicos devotos
O altar da Santidade
Têm peregrinos com votos.

Votos cheios de Amor
Por Maria Imaculada
A Mãe de Nosso Senhor
E da freguesia honrada.

Não a podem derrubar
Sob pena de desgraça
Porque seria matar
Um Amor cheio de Graça.

Foto da autoria de Luís M. Brum


Rosa Silva ("Azoriana")

Sejam os meus versos flores!

22.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")

Angra do Heroísmo, quinta-feira, 22 de março de 2012.
 
Amigos e leitores,
 
Estamos em tempo de reflexão e/ou afinamento de ideias. Após esta publicação faço uma pausa até à Páscoa da Ressurreição. Desejo a todos uns santos dias até à chegada da Vida.
 
Enquanto reflito vou lendo a minha criação dedicada a todos e que será publicada em: AVSPE e Os Confrades da Poesia.

 
Feliz Páscoa 2012

Para assinalar o convite para aderir ao grupo "Irmãos do Divino Espírito Santo", no facebook

22.03.12 | Rosa Silva ("Azoriana")
Senhor eu não sou digna
De ocupar esta Irmandade
Mas a tua Bênção benigna
Me retira a iniquidade.

Ó Espírito Redentor
Dai a Paz a cada Irmão
No pecado e na dor
Assisti ao enfermo e são.

Divino de sã Trindade,
Pentecostes da devoção
Derramai vossa Bondade
A todos dai o Perdão.

Que os seus sete Dons
Floresçam nos corações
E na alvura dos seus tons
Nos livre das tentações.

Vinde Espírito Paráclito
Habitai nosso mural
Em Ti sempre acredito
Porque És Universal!

Rosa Silva ("Azoriana")

 

In grupo criado por Rui Neves, aberto a quem estiver interessado na divulgação de tudo o que se relaciona com a devoção ao Divino Espírito Santo.

 

 

 

Pág. 1/3