Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Convite à partilha - Festas 2016 Serreta

25.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Convite

Mãe, Mãe, Mãe, ó linda Mãe!

Mãe, Mãe, Mãe, ó linda Mãe,
Da Serreta Padroeira!
Com Ela estamos bem
Durante uma vida inteira;
Connosco partilhar vem
Do pouco que tens à beira.

Cedo?! Eu sei que não é...
Só tarde venha a morte!
Por monde da nossa fé,
Sejas fraco ou sejas forte,
Faz do grão uma maré
Pela tua e nossa sorte.

Um grão que seja é bom
Para quem a festa cultiva:
Podes até dar o som
Que mantém a dança viva;
Ou podes marcar o tom
Da voz que a Mãe cativa.

Não se negue a uma Mãe
Flores, pérolas e foguetes;
A noturna festa vem
Mas antes vêm os tapetes...
O que importa é quem tem
Um grão para os brilharetes.

Procura a nossa morada
Tens aqui o meu contacto.
Ajudar não custa nada
Qualquer que seja o facto.
A nossa Mãe adorada
Merece ter um bom ato.

Dez anos de Santuário
Merecem ser celebrados
Este ano o calendário
Luz com sinos coroados
Para o povo extraordinário
Lembrar os dias sagrados.

Rosa Silva ("Azoriana")
Membro da Comissão das Festas 2016 Serreta

 

Nota posterior: 2016/09/29. A Festa da Senhora dos Milagres da Serreta 2016 foi um sucesso. Teve a participação de muitos fiéis e recebeu donativos vários. Agradecemos a toda a população residente e emigrante pela generosa partilha e/ou presença festiva. Que a Senhora dos Milagres recompense a todos que de uma forma ou outra abrilhantaram a grandiosa festa da Serreta e sua padroeira. O importante é continuarmos a dizer: Mãe, Mãe, Mãe, ó linda Mãe!

Imagem e letras

25.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Rosa Silva dezembro 2015

Num rosto de tom salgado
Pela vida de maresia
Entre um tom desbotado
Que só alegra a poesia.

Num rosto de olhar marcado
P'la serra da freguesia
Onde o meu ser foi criado
Entre regaços de alegria.

Quero com isto dizer
Que o que pode aparecer
Nem assim é tão perfeito.

Trago ondas de amargura
Misturadas com doçura
Que me ardem ao meu jeito.

Rosa Silva ("Azoriana")

Deus seja louvado assim...

23.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Flor de papel by Azoriana

 Pela Terra, pelo Mar
Pelo berço que embala
Quem vem para engalanar
A ilha que é uma sala.

Uma sala de visitas
De poetas e cantadores
Cujos versos não limitas
Vão além do ramo Açores.

Açores de Portugal,
Açores viva alegria
Feita flor d'ilha Terceira.

Terceira do Carnaval
De um verso soberano
Para o Povo ano-a-ano!

Rosa Silva ("Azoriana")

Já não sei viver sozinha

23.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Já não sei viver sozinha
É verdadeira expressão:
Porque esta rima minha
Vos aproxima então.

Não pretendo ser rainha
Deste dom da criação;
Porém sei que cada linha
Toca em algum coração.

É verdade tenho amores
De cá e além Açores
Com tempero de simpatia.

O melhor que faz efeito
E toca fundo o meu peito
É ter vossa companhia.

Rosa Silva ("Azoriana")

O dom da rima

23.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Rosa Silva 2014

O tempo que eu já vivi
Entre alguma turbulência
Sei bem que não esqueci
Um tanto da existência.

Tive sonhos e alegrias,
Tive cardos, tive rosas,
Tive amor e fantasias,
Da rima desfiz as prosas.

Hoje tudo é diferente,
Pena não ser ao contrário,
Ser mais nova e prudente...
Não se muda o calendário.

Quando a partida chegar
Não me esqueças, por favor,
Lembra-te que vim provar
Que a rima é dom de Amor!

Rosa Silva ("Azoriana")

O baile das filhoses

23.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Porque a festa vem mais cedo
Andam todos a acelerar
O ensaio do seu enredo
E as modas que vão toca.

Mascarados metem medo
Mas eu não vou mascarar
Na verdade o bom segredo
Haja quem saiba guardar.

O segredo do Carnaval
Ninguém sequer leva a mal
Porque ele é o mais preciso.

Agora são as filhozes
Que bailam em grandes doses
Pró Carnaval ter seu riso.

Rosa Silva ("Azoriana")

Gravado para Rádio Portugal USA.

Nascida para rimar

16.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Serreta na intimidade

Nascida para rimar
O lugar onde nasci
Ao fundo o belo mar
O primeiro que eu vi.

A fajã foi o celeiro
Da pacata freguesia
E do denso nevoeiro
Sobressai Virgem Maria.

Lá na Ponta do Queimado
Da minha predileção
Faz-se bico encantado
Que atrai nossa visão.

A verdura apaixonante
Numa dança multicores
Atrai quem está distante
A este pulmão dos Açores.

Rosa Silva ("Azoriana")

Sexta de "Alex" - 15/01/2016

15.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Aviso de Furacão
Foi notícia a toda a hora
Serviço de Proteção
Preveniu sem demora.

O Governo Regional
Para casa nos mandou
Prevendo o temporal
Que as ilhas fustigou.

Para dizer a verdade
Não sofri muita mazela
Por ter a felicidade
De em frente ter matela.

Matela foi p'ra rimar
Eucaliptos é o que tem;
A chuva é que fez pingar
Dentro de casa também.

Não tarda vem a bonança
Depois de uma tempestade;
Já passei pior em criança
Quando longe da cidade.

Hoje tudo é diferente
E sabe-se num instante
A TV informa a gente
Com a imagem constante.

Louvo os profissionais
Que andam pelos caminhos:
São eles os principais
E não nos deixam sozinhos.

Faça sol ou caia chuva
Em janeiro já se espera
Que enfiemos a luva
Aguardando a Primavera.

Serviço de Proteção Regional
E Bombeiros dos Açores
Um louvor especial
Por serem mais sofredores.

Sofrem com tantos trabalhos
Enquanto nos abrigamos;
Mesmo tendo agasalhos
É com eles que contamos.

Num momento temos tudo
Com natureza regrada
Só com fé temos escudo
Sem ela o tudo é nada.

Fica assim este registo
Com alguma confusão
Santa Mãe e Jesus Cristo
Sossegaram o furacão.

Rosa Silva ("Azoriana")

Gravado para a Rádio Portugal USA.

11 e 12 de janeiro de 2016

13.01.16 | Rosa Silva ("Azoriana")

Não pretendo detalhar acontecimentos que me afetaram psicologicamente motivados por algo fora da minha presença mas que me marcaram profundamente.

Desde muito nova que ouvia os meus pais com receio da chegada de janeiro, porque era dado a acontecimentos tristes na família. Parece que também eu estou perseguida por esse tipo de receio.

Em dois dias (11 e 12) tive um prejuízo enorme que não tenho maneira de recuperar. Prejuízo financeiro mas sobretudo sentimental.

Agora já passou... mas ficou a lembrança de uma tormenta de mais um janeiro (perigoso).

Tenho de tirar, do acontecimento inesperado, as devidas lições para o resto dos meus dias.

É como o velho ditado popular "vai-te ganho, não me dês perca".

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2