Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

14º Aniversário do blogue Azoriana - Açoriana

09.04.18 | Rosa Silva ("Azoriana")

Com uma pausa bimensal eis que chega o dia de aniversário deste estimado blogue. Nasceu no dia nove do mês de abril do ano de dois mil e quatro, numa sexta-feira. Hoje, segunda-feira, o dia entrou bonito para, também, participar da festa deste meu cúmplice diário. Quer dizer, esteve um pouco à deriva por razões que só a razão conhece, mas não deixou de ser o meu blogue. Não sei precisar se algum blogue do tempo do meu se aguentou até atingir os catorze anos. O que sei é que enquanto houver teclado e dedo o blogue não vai para o degredo.

Tantas recordações, tantas escritas a abraçar o poético, tantos sinais que fui marcando "escondidinho" mesmo que outras técnicas tenham sobressaltado a estas. O que vale aos blogues é terem interatividade com as redes sociais que atraem milhões de adeptos.

O que interessa, antes de mais, é agradecer e enaltecer o fiel depositário dos meus encantos: o SAPO. Ainda vim a tempo de verificar que os nossos escritos estão seguros (HTTPS) e que parar é como que começar de novo. Até quando?! Até eu notar que alguém ainda gosta de me visitar virtualmente.

Muito obrigada pela vossa companhia. Hoje deixa um "miminho" nos comentários. Um "olá"... ou simplesmente abraça-me como uma mãe a um filho ou filha... Esse é que é um abraço de coração...

Rosa Silva ("Azoriana")