Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

O valor da saudade! (Johny H. Productions)

20.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Imagem de Johny Homem Productions 2020
Imagem da autoria de Johny Homem Productions. Fevereiro 2020

É o pulmão da Terceira
Nossa Mata da Serreta
Mas não viu a Padroeira
Santuário em silhueta.

Sua visita é querida
Faz bem visitar a ilha
Que a muitos deu a vida
E na volta nos partilha.

Veio ver o Sol raiar
Veio ver a natureza
As ondas sempre a cantar
O perfume e a beleza.

Johny Homem de Toronto
Que anda no meu torrão
E transmite ponto-a-ponto
Linda ilha da Região.

Se por acaso for ver
A Serreta Sociedade
Dê a todos o prazer
De gravar a qualidade.

É um canto de união
É um palco de alegria
Reúne a população
Muito além da freguesia.

Venha ver a nossa gente
Que sorri mesmo chorando
E trabalha alegremente
Para quem está voltando.

Mesmo com a volta breve
Assina a boa vontade
E deixa mais do que deve:
O valor da saudade!

Rosa Silva ("Azoriana")

Para o Comendador Manuel Eduardo Vieira

19.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Comendador M Eduardo Vieira
É um sorriso aberto
Que lhe vem do coração
Estando longe fica perto
Por ele tenho admiração.

Comendador Eduardo
Vieira, homem do Pico,
Na Terceira 'inda guardo
O afeto que lhe dedico.

É Homem reconhecido
Por tanto fazer o bem
E manterá sempre unido
O afeto de alguém.

Sou como grão de areia
Perante a sua maré
Sou rima que incendeia
O louvor que pra ele é.

Rosa Silva ("Azoriana")

Dedicatória à nova Direção da SFRS (de Janeiro 2020)

15.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

É com nota de alegria
Que a filha, genro e filho
Desejo com que lhes sorria
Os valores de novo trilho.

Presidente e Diretores
Da Sociedade e musical
Sejam os bons seguidores
Do seu lado parental.

Bisavô e seu avô
Ficam na recordação
E a tia também tocou
Com outra farda então.

E Viva a "nossa" Serreta
Que ativa sempre seja
Em cada uma faceta
Honre o povo que festeja.

Rosa Silva ("Azoriana")

Aos Calhocas (e não só)

11.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Estamos em fevereiro
De cantigas a rigor
Do Carnaval pioneiro
Que fazemos com fervor.

Há Calhocas a cantar
Com magia em sua voz
Pelos palcos e além-mar
Recordando os seus avós.

Calhoca, por afinidade,
Me sinto eu nesta hora,
Rimo pra quem tem saudade
De estar connosco agora.

Minha gente, meus queridos,
Que estais longe da ilha,
Sereis sempre destemidos
Se dela fizeres partilha.

Viva a nossa ilha Terceira
Viva a ilha portuguesa
Que luta à sua maneira
Com garantida beleza.

E vinde à terra natal
Provar que sóis de Bravura!
Vinde viver o Carnaval
Com o brilho da Cultura.

Rosa Silva ("Azoriana")

História de Portugal

11.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Confesso que estudei mal
A História de Portugal;
Num livro "quase infantil"
Descobri proezas mil.

Camões, Inês e Isabel,
Tantos de sumo papel,
Afonso, Pedro e Vasco da Gama,
Heróis que tiveram fama.

Expressões que perduraram,
E sangue que derramaram...
Fiquei, hoje, a conhecer
Mais vontade de aprender.

E por muito que eu queira
Aprender sobre a Terceira
Já me basta o que eu sei:
É o berço onde naveguei.

Rosa Silva ("Azoriana")

Angra bonita, bonita Angra!

10.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Bela a nossa terra
Com tanto p’ra poemar:
É o Monte não é serra
É península do mar.

Belo é esse conjunto
De História insular
E o meu verso junto
Para Angra ornamentar.

Rendida estou ao Relvão
E à vista da Cidade
Linda é como a paixão
Por esta serenidade.

Nesta ilha me criei
Nascida em verde lar
E na Cidade encontrei
A razão de aqui morar.

Moldura para bem captar
Os ilhéus logo além
E também fotografar
A Cidade que amor tem.

Um poema te dedico
Ó senhor da fortaleza
E bem contente fico
Por nos dar tanta beleza.

Rosa Silva (“Azoriana”)

Obrigada Deus!

09.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Obrigada a Deus Senhor
Por me dares tanto Amor
Nas cantigas que abraço
Seja assim p'la vida fora
Enquanto não for embora
Esta rima que vos faço.

Há dias que vem a lume
Os versos sem mais queixume
De repente sem esperar
Quando releio o que escrevo
Sinceramente não devo
A mim própria louvar.

Louvo sim o dom que trago
Dentro do meu coração
E a Deus rimo o afago
Do carinho em oração.

Rosa Silva ("Azoriana")

Ao Dr. Domingos Cunha - A rima de Parabéns

08.02.20 | Rosa Silva ("Azoriana")

Para quem cuida da gente
Seja de que forma for
Dou Parabéns docemente
Ao Amigo e ao Doutor.

Tenha a vida sorridente
E saúde (que tem amor);
Tenha a graça evidente
Dos que lhe dão mais valor.

Com Deus e com a ciência
Uma dupla evidência
Na sua luta diária.

Sê feliz condecorado
Com um abraço apertado
Dádiva de rima vária.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2