Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

A Victor Teixeira, da Serreta

30.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Vânia e Victor

Conheci o Victor de novo
Um excelente rapaz;
Pelo seu dom eu já louvo
Belas criações que faz.

A doença bateu-lhe à porta...
Da América voltou à ilha,
Mas Deus também o conforta:
Sua ciência é maravilha!

Vânia te dá lá do Céu
Momentos de inspiração:
É como se fosse o troféu,
Dos Milagres, em ação.

A tremer te vejo agora,
Custa muito ver-te assim:
Peço a Nossa Senhora
Que te dê alívio... Sim!

Nossa Senhora está perto
Do teu Jardim natural;
O teu engenho está certo
Falta Imagem ideal.

Com um lírio na mão,
Direita, olha o Altar,
O Menino ao coração,
Na outra mão, pode estar.

A madeira de roseira
É jeitosa para moldar...
E o génio da Terceira
Bem a pode moldurar.

A Imagem se sair
Conforme a tua ideia
Venha Ela a bom sorrir
E terás a casa cheia.

Um rosário de "penas"
Coloca ao seu pescoço;
E um manto de "açucenas"
Na feliz cor do esboço.

A Imagem se benzida
Pela mão de um Reitor,
Poderá ter longa vida,
Para orares com Amor.

A Vânia tanto gostava
De comentar minha rima;
Sei que ela te adorava,
A minha querida prima.

Nos Céus é anjo feliz,
Em sorriso vespertino.
O que hoje ela te diz?!
Cuida bem do que é Divino!

Rosa Silva ("Azoriana")

A resposta do Victor Teixeira, que muito me encantou:

"Rosa Silva

Poetisa Terceirense
Orgulho Serretense
Dona da sua vocação
Uma musa da rima
Sem esforço a sublima
Dando voz ao coração

Só tenho a agradecer
Pois sinto-me honrado
Do que acabou de escrever
Rosa, muito obrigado

Minha vida assombrada
Pela doença malvada
Que ofusca minha luz
Não sou melhor que ninguém
E cada um sabe bem
Todos temos nossa Cruz

Fazer uma estatueta
Da Padroeira da Serreta
Prometo dar meu melhor
Algo para concretizar
Nem que tenha de deixar
Meu sangue e suor!

Mais uma vez obrigado

Victor Teixeira"

Lindas grutas

30.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Andámos tanto apressados
Nesta vida de labuta
Que nem tidos nem achados
Na grandeza de uma gruta.

A gruta é fascinante
Moldada p'la natureza
Mesmo oca de ocupante
No fundo é uma beleza.

Gostava de desfrutar
À gruta numa viagem
Mas se ela me ofuscar
Não há volta... só miragem.

Sempre fui mulher de "medos":
Águas, fogo, alçapão,
Ventania e rochedos,
Sol a mais, escuridão.

Rosa Silva ("Azoriana")

A Duarte Gonçalves Rosa

29.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

A vida dedica a Deus.
Admiro ser como é:
Trinta e quatro anos seus
Com a grandeza da fé.

Parabéns nos versos meus,
Meu fervor, minha maré,
Na minha maneira até
Se convertam os ateus.

Canta a Rosa para o Rosa
Pauta da arte bondosa
Nos coros angelicais.

Seja o terceto florido
Por tudo o que tem vivido
Em horas sacerdotais.

Rosa Silva ("Azoriana")

Mural de cor

27.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

São Carlos e São Mamede,
Nos Folhadais, da Canada,
Onde refiz a morada,
Minha rima, minha sede.

Quando a Serreta me pede,
Minha mãe, minha amada,
No seu altar adorada,
Em Seu sorriso me quede.

Luís Bretão, sancarlense,
Amigo que me convence
A sorrir para o meu lar.

Todavia, em mim, conservo,
O luar, que não observo,
Colorindo Terra e Mar!

Rosa Silva ("Azoriana")

Angra minha flor

24.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Angra

Angra é menina do mar
É princesa do Verão
Perfume na escuridão
Na brisa do seu trajar.

É moça bela a dançar
Na noite de São João
Com o seu par dando a mão
À sereia só de olhar.

É a festa nobre em suma
Que sorri por cousa alguma
Na calçada do seu pé...

É florida em cada poste
E dela há quem mais goste
Do Alto, Jardins e da Sé.

Rosa Silva ("Azoriana")

São João (2021)

23.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Sanjoaninas 2021

Vespertina sanjoanina
[Porque o dia é a seguir]
Da sardinha a conseguir
Ser brasa mais pequenina.

Já se acerta a concertina,
O balão não vai fugir...
E o povo vai prosseguir
Na festa até ser matina.

"Angra nas Asas de um sonho"
É mesmo o que nos parece
Quando pouco hoje acontece.

Que se ate um ar risonho
Na noite mais popular:
São João baila no lar!

Rosa Silva ("Azoriana")

22/23 de junho de 2021

23.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")



Mão lesa de cumprimento;
Saudade lança picadas,
Por razões muito caladas,
Longe e perto do tormento.

São como folhas ao vento,
As saudades prolongadas,
Da visão estão fechadas
E o sono em desalento.

Onde andas? Ou já não vens?
Ou andas em contramão,
Na senda da ocasião?!

Eu, aqui, dou parabéns
A quem vê o teu sorriso
E o abraço que preciso...

Rosa Silva ("Azoriana")

angrosfera 2021- o site multifacetado de divulgação, de Angra do Heroísmo

21.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

angrosfera 2021

Site multifacetado
De Angra do Heroísmo
Com laços de altruísmo
Um tanto por todo o lado.

Constante atualizado
Angrosfera [sem bairrismo]
Com o trevo do civismo
Património selado.

Vem a Angra virtual
Rede patrimonial
Que merece amor sem fim.

Uma via sem barreira
Na bela ilha Terceira
Faz nascer versos de mim.

Rosa Silva ("Azoriana")

Riqueza não é ter

20.06.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Dei de mim tudo o que pude
E na volta nada tenho
Somente o pouco engenho
No que peço nada mude.

Produzi nova atitude
Disfarcei algum desenho
Conduzi-me algum empenho
E fui quebrando amiúde.

Só a alma é imortal
O corpo é funcional
Entre penas mais histórias.

Meio século consegui...
Do que fiz muito aprendi
Só eu sei quantas memórias.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2