Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

O Presépio de Ze Freitas

29.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Um trabalho glorioso
Que se vê com muito agrado
És um homem engenhoso
Ó meu querido cunhado.

Um trabalho de semanas
E bem cedo o começas
Só faltaram tuas manas
Para te ajudar nas peças.

Mesmo assim tu te confortas
Olhando o que foi feito
Já podes abrir as portas
Porque está tudo perfeito.

E agora com carinho
Um beijinho cordial
Para a Julia Godinho
P'ra todos Feliz Natal.

Rosa Silva ("Azoriana")

Ilusão

26.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Iludo-me. Iludimo-nos.

Tropeço. Tropeçamos.

É como um navio
[Proa e popa]
Nas ondas e marés salgadas
Misturo-lhe o mel
Do sonho (mais leve).

Adoro (não se adore mais que a Deus) as estatuetas [risonhas], que me transmitem paz. Está na altura delas [das risonhas] para iluminar o sorriso das crianças. Não se tire o sonho das crianças, mas que não seja com ilusões e fantasias tontas.

Ilusão é a verdade vestida de mentira.

Não me iludo por vontade. Sigo os rumores entrançados na mente.

Ilusão só cura a tristeza,
A pobreza,
A velhice
Mas só por instantes.


Rosa Silva ("Azoriana")

O que importa?!

23.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Importa mais ser e estar
De bem com qualquer pessoa
Que não seja cousa à toa
Mas também não abusar.

Importa muito limpar
O que tanto se apregoa
E nem sempre é coisa boa
'Tar na limpeza a pensar.

Noutro tempo limpei tanto
Tudo a brilhar só d'espanto
Para quem via e passava...

Hoje lembro e entristeço
Daquilo que dava apreço
E aos poucos me matava...

Rosa Silva ("Azoriana")

Fado a São Martinho

22.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Venha daí São Martinho
Porque frio não apanhas
No copo está o vinho
Ao lume estão as castanhas
Martinho não está sozinho
Tem o povo às montanhas.

E vai um fadinho
Todo animado
Viva São Martinho
De vinho regado
Só mais um copinho
Sem cair p'ró lado.


Martinho foi tão bondoso
Por dar ao pobre agasalho
O sol ficou radioso
Aqueceu o seu atalho
Por isso ficou famoso
O dia desse retalho.

E vai um fadinho
Todo animado
Viva São Martinho
De vinho regado
Só mais um copinho
Sem cair p'ró lado.


Vinho e castanhas serão
A festa do povo quente
Uma nesga de Verão
Vai aquecer toda a gente
Martinho oxalá que não
Te rias deste ambiente.

E vai um fadinho
Todo animado
Viva São Martinho
De vinho regado
Só mais um copinho
Sem cair p'ró lado.


Rosa Silva ("Azoriana")

Flor menina

19.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Minha flor tão menina
Minha graça pureza
Minha fã cristalina
Minha flor em beleza.

Minha voz em surdina
Minha cor natureza
Minha letra que ensina
Minha maior certeza.

Vem visitar a mãe
Que também já o foi
E avó agora é.

Vem porque és também
A dor que já não dói
Com tua filha ao pé.
Rosa Silva ("Azoriana")

Queria

17.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Queria o tempo de voar,
Ir nas linhas da emoção,
Ir convosco a debruar
Abraços de uma canção.

Queria tanto assentar
O tempo da inspiração,
Sem ou ter de me acertar
Na valsa da solidão.

Há tempo do quanto baste
Em tempo que não me afaste
Da vossa linda amizade.

Há tempo p'ra luar e dia
E p'ró canto da alegria
Da vossa comunidade.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pescadores

16.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Pescadores vão ao mar
Seja de noite ou de dia
Com esp'rança de voltar
Ao seu porto de alegria.

Trabalham sem descansar
P'ra ter boa pescaria
Até sabem disfarçar
O choro que a água cria.

São Mateus cuide bem deles
P'ra que voltem sãos e salvos
Com o peixe para a mesa.

E cuide também daqueles
Que no mar foram os alvos
Da vaga e da incerteza.

Rosa Silva ("Azoriana")

Noite linda (dedicatória a João Mendonça - Lançamento do seu livro "Sonetos de lava e incenso - e outros delírios")

14.11.21 | Rosa Silva ("Azoriana")

Consola ouvir cantar
Cantadores de eleição
"Outono Vivo" a fechar
Com a justa perfeição.

Adeus com mais ternura
Até outra ocasião
Parabéns à nossa cultura
E parabéns ao João.

Mendonça de apelido,
Mais velho um ano que eu,
Da Agualva conhecido,
Abraça o Porto Judeu.

Tenho seu livro nas mãos
Unidas como em prece
Quem dera sermos irmãos
Na rima que nos aquece.

Há amor pela Terceira
Há amor pela escrita
Quando a rima é inteira
Fica sendo a favorita.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2