Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Álamo Oliveira

22.04.04 | Rosa Silva ("Azoriana")

omcea1.gif

 

OLIVEIRA, Álamo.
"o meu coração é assim" (antologia). Organização e Prefácio de Diniz Borges, Fevereiro 2003.
Edição da Câmara Municipal
de Angra do Heroísmo.

itin_gaiv.gif

 

"o meu coração é assim" in página 36:
"Itinerário das gaivotas"
Tinta da china s/papel
Colecção: Serafim Silva

"Das suas mãos sai um hino" (in Prefácio o verso de Álamo de Oliveira do poema rimance de nós-amor)

O lançamento deste livro foi no dia 22 de Maio de 2003, no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, conforme notícia do Diário Insular, nesta data. "... uma antologia com textos publicados nas últimas três décadas". "Com prefácio e coordenação de Diniz Borges e ilustrações de Álamo de Oliveira".
A notícia refere, ainda, que: "uma das figuras mais conhecidas da cultura açoriana, com uma extensa obra". Poesia, romance, conto, teatro (um dos fundadores, e principais impulsionadores, do grupo de teatro Alpendre) e o ensaio.
"Para além de escritor, Álamo Oliveira tem-se destacado no meio cultural açoriano como encenador, actor, pintor, artista gráfico, animador de cultura popular e regente de coro".
Na página 139, deste magnífico livro, leio e concordo plenamente com a frase do autor: "E, assim, posso dizer que este é o «meu» livro bonito".
Dedico-lhe estas, mal notadas, quadras:

"O Meu Coração É Assim",
do Poeta Álamo Oliveira,
uma Antologia, para mim:
A melhor da Ilha Terceira!

Tem uma dedicatória
que jamais esquecerei,
enquanto eu tiver memória,
sempre, sempre a lembrarei!

Eu não tenho grande saber,
mas sinto um grande carinho,
a todos eu quero dizer:
Viva o Poeta do Raminho!

22 de Abril de 2004
Azoriana