Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Verde e cinza (a Serreta)

20.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Contornos de cinzento manso
Decalcam o verde mesclado
De que se veste cada prado
E as sombras para descanso.

Contornos que vejo e avanço
P'ra servo terreno sagrado
Pelo cinzento abençoado...
Pena que não vejo o tal ganso.

Há um ganso (ou sequer havia),
Que arremete aos seres estranhos
Sejam qual forem os seus tamanhos...

Pena que deixei a freguesia...
No entanto, a consolação
É louvar os que d'outrora são.

Rosa Silva ("Azoriana")

Nota: a propósito da foto de José Maria Botelho

Fisionomia

16.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

fisionomia

Há novelos paralelos
No rochedo do pescoço
Que me fazem pleno esboço,
De desenhos tão singelos.

E há traços menos belos
Cunhados de carne e osso,
Desventura em laço grosso,
Da ruína de castelos.

A flor que quiseram dar,
Na hora de me chamar,
É nome de tez bondosa.

Da tez?! Mais do coração,
Que se vai em contramão
Vermelhece o nome: Rosa!

Rosa Silva (“Azoriana”)

rosa de Japão

Bispo dos Jovens!

15.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Escuteiro de missão cristã
Ilustre membro de Jesus
Que o Bispo de hoje e amanhã
Traga para as ilhas mais Luz.

Bondade no rosto traduz
Que a Sé não está órfã
E a fé não se reduz
Pois se renova e está sã.

Tudo é festa, tudo se dá,
Todos lhe cantam e Deus está,
Na Sé, para que ligues.

Deus é o Rei Nosso Senhor,
É Selo de sumo Amor,
Anel de D. Domingues.

Rosa Silva ("Azoriana")

Nota: inédito e escrito em direto em comentário. Para Jose Avila.

As Orações serão agora com D. Armando Domingues

15.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

D. Armando Esteves Domingues (AED), num domingo, a meio de janeiro (15) / 2023, dois dias após contar com 41 anos de padre, pároco (2023-1982), na Diocese de Viseu, professor EMRC, assistente regional do CNE, MEC, MENS; ecónomo, vigário-geral.

Nomeação episcopal a 27/10/2018, como auxiliar da Diocese do Porto; Bispo a 16/12/2018 (4 anos), na Catedral de Viseu.

Áreas de pastoral juvenil, espiritualidade, pastoral familiar - preparação de noivos para o matrimónio.

A 21/09/2021 D. João Lavrador foi nomeado bispo da Diocese de Viana do Castelo e saiu da Diocese de Angra do Heroísmo, para, hoje, 15/01/2023, D. Armando Domingues entrar com sol, calma e boa receção.

Oxalá que saiba mais sobre a Romaria de Nossa Senhora dos Milagres e que, em setembro p.f., seja o Pregador da Missa da Festa de NSM, da Serreta da ilha Terceira, Açores . Esta parte ou parágrafo sou eu a sonhar alto e bom som.

Seja bem-vindo à ilha Terceira, que em fé bem pode ser a primeira.

Rosa Silva ("Azoriana")

O vento

14.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

O vento está cantando
Na sua moda comum
Aos ares assobiando
E às portas de cada um.

«Bom dia», diz ele a quem
Acordou, hoje, bem cedinho
Na força que ele tem
Varre, na certa, o caminho.

A mim vai dando ideias
Para em verso vos cantar
Só me faltam as colcheias
E a pauta pra rechear.

A cantiga já está feita
Antes que se faça tarde
Mesmo não sendo perfeita
Que faça algum alarde.

Rosa Silva ("Azoriana")

Delírios da tarde

08.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Não adianta pensar
Na ordem que a gente rima
Aproveite o que assomar
Na hora, vem ao de cima.

Por ser uma repentista
De repente é que me vem
Pensar é perder cada pista
E o verso não sai bem.

Não há tempo p'ra dizer
O que na mente reluz
Nem mesmo a escrever
Porque a pressa me conduz
Só a ideia p'ra valer
Na hora que se produz.

Minha sextilha é fraca
Como fraca estou agora
A rima quando ataca
Vem sem sombra de demora
No entanto cada saca
Leva mais dentro que fora.

Rosa Silva ("Azoriana")

Fado lilás

08.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

O fado nasceu um dia
Para uma voz bonita
E só crê quem acredita
Que veio dar alegria
Ao valor de ser Gorgita.

O fado não é mistério
Baila puro na garganta
Tanto ri como está sério
Na toada é um império
Nenhum entrave o espanta.

Refrão:
Ó terra do meu afago
Meu corpo inteiro de Luz
Bendita a hora que trago
O momento que faz jus
À noss'ilha que é capaz
De abraçar fado lilás! (bis)

Rosa Silva ("Azoriana")

Prece à Senhora do Carmo (e a Santo Amaro)

07.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Rendo-me à cortesia
Para ornar vosso Altar
Com os ramos da poesia
Na jarra de poetar.

Rendo-me à melodia,
Sem a voz, para saudar,
Mesmo assim, Virgem Maria,
Eu vos quero visitar.

Dizei como, quando, onde,
Irei eu, com meu desejo,
No verso que nem se esconde.

No barquinho da Saudade,
Levar-Te o meu doce beijo,
E cantando à Irmandade.

Rosa Silva ("Azoriana")

Santa Filomena

07.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Santa Filomena

(13/01/1837, canonização; festa 10/08). Lumena = Luz; padroeira do Rosário e dos Filhos de Maria. Fonte: Wikipédia.

A Filha da Luz Divina
O nome original
Lumena era afinal
A mártir por cristã sina.

A palma dela regina
É o cetro triunfal
Na mão a traz por sinal
Para ser sã cristalina.

Nobre a Quinta que a tem
Com graça que dela vem
Fazendo juz ao cenário.

Junto as rosas de Japão
Para a justa oração
C'roada pelo Rosário.

Janeiro, 2023.
Rosa Silva ("Azoriana")

Na senda dos Reis Magos

03.01.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Tenho o ouro de viver,
O incenso para perfumar
A mirra para perceber
Que ainda há terra e mar.

Os Reis desta nossa era
Tem de garantir ao povo
Que a cada primavera
Pode haver algo de novo.

Que haja Paz e não a Guerra,
Que haja alegria comum,
Que a vida só encerra
Pra quem conta menos um.

Um abraço e um beijo
Envio para vocês todos,
E que se cumpra bom desejo
Porque o resto vem a rodos.

Rosa Silva ("Azoriana")

Pág. 1/2