Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

Homenagem em vida a José Maria Botelho

10.05.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Seu rosto não é estranho
Penso que até já vi
E agora se acompanho
É pra mais saber daqui.

Deve conhecer a ilha
Como a palma de uma mão
Cada passo que fervilha
Em alicerce de vulcão.

O que sabe daquela serra
E da área circundante
Santa Bárbara que não erra
A travar o raio errante?

O pico Maria da Costa?
Será que sabe onde é?
E também não sei se gosta
Da arquinha lá ao pé?

Tenho belas recordações
Das pocinhas das Catorze
Ribeira de gerações
Que tem fronteira nas Doze.

E o mar sempre a prumo
Inteiro de três irmãs
Que segue pelo que arrumo
Na vitrine das manhãs.

Da varanda que era linda
Da casa onde nasci
E que lá está ainda
Com nova cor que já vi.

A saudade de outras eras
Não é por causa de gente
É por monde as primaveras
E de um verão mais quente.

Vinha o sol com frescura
Vinha o azul reluzente
E o pico da Bravura
Em setembro tinha enchente.

Agora tudo reduz
Até as minhas visitas
Só a Virgem, de Jesus,
É das minhas favoritas.

José Maria Botelho
Se um dia for além,
Digo sénior e não velho,
Permita que vá também.

Serreta é o paraíso
De uma paz natural
E tem tudo o que é preciso
Para a vida atual.

Um abraço já envio
Para terminar com graça
Sou mulher do desafio
Sou do verso que esvoaça.

Sou do campo e da cidade
Sou da fé, Esp'irto Santo
Serreta na intimidade
O livro que amo tanto.

Rosa Silva ("Azoriana")