Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açoriana - Azoriana - terceirense das rimas

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! - Rosa Silva (Azoriana). Criado a 09/04/2004. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores. A curiosidade aliada à necessidade criou o 1

Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(940...pausa... 981)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



3. Entrevista a 18 de novembro 2023 in "Kanal Açor"


**********

A saudade é um atalho (o meu MOTE)

22.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Bom dia com o MOTE:

A saudade é um atalho
Para rasgar com preceito;
E quem gosta do trabalho
No Natal fica sem jeito!

GLOSA:

Vou vivendo assim-assim,
Só me ralham se eu falho;
O que sei dizer de mim?
A saudade é um atalho.

Um atalho com remédio,
Que vai fazendo efeito;
Também serve para o tédio,
Para rasgar com preceito.

Rasgar também está sujeito,
Limpar, arrumar a retalho,
É de brindar o que ´tá feito
E quem gosta do trabalho.

Para a vinda do Messias,
Faz-se tudo mais-que-perfeito;
Entre prendas e iguarias...
No Natal fica sem jeito!

Rosa Silva ("Azoriana")

Somos... tão somente!

21.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Somos os gigantes do universo
Somos punhados de cortesia
Somos partituras em tom de verso
Somos os ares de poesia.

Só não somos tão dispersos
Porque nos une o mar
Mesmo em ares adversos
Temos ilhas para amar.

O amor se faz da Vida
E a Vida é tão concreta,
Que quando se vê partida
Fica a arte de poeta.

Somos gigantes do Povo
Somos punhados de gente
Somos palma de Homem novo
Somos Ilhéus tão somente.

21/12/2023

Rosa Silva ("Azoriana")

17/12/2023 Lançamento do livro de Fagundes Duarte - A Serreta e a SFRS

17.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Domingo de nevoeiro. De nevoeiro também é conhecida a freguesia da Serreta. Hoje, veio ter à minha mão, visão e coração, a prenda perfeita de meu filho Paulo Borges.

A continuidade da FRS Filarmónica Recreio Serretense é, sem dúvida, o que realço da efeméride serretense.

Depois de completar a leitura do precioso livro, direi algo.

É sempre uma grande alegria e emoção ser serretense, mesmo que não residente. A Serreta é mesmo assim, um punhado de residentes acompanhados por naturais não residentes e amigos que são contagiados pelo valor da Sociedade Filarmónica Recreio Serretense.

Enquanto houver um serretense, a Serreta da ilha Terceira, Açores será uma chama do mundo crente ou simpatizante.

Rosa Silva ("Azoriana")

Feliz Natal 2023

14.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Feliz Natal 2023

Seja bom enquanto dure
Alegre enquanto se ria
E que mais além perdure
Com a mesma alegria.

Não há nada que se cure
Com tristeza ou mania
Nem há coisa que se fure
Com choro por companhia.

Viva-se o que se puder
Seja homem ou seja mulher
No cálice de esperança.

Contudo seja o Natal
Um retalho especial
Do mundo de ser criança.

Rosa Silva ("Azoriana")

Nota post-scriptum: uma "mesa" adaptada com tampo improvisado, com alguns anos. Em cima dela um recipiente com terra e gravilha, onde coloquei suculentas, vindas da freguesia da Serreta, de casa das "titias".
Um pormenor: flores artificiais que já não tinham lugar em outro sítio e uma lanterna pequena, que já nem funciona com a luz solar.
À frente do recipiente, as pedras do presépio com alguns anos. Da direita para a esquerda e de trás para a frente:
Maria, na posição costumada de amparo; José, de pé. Depois, a vaca, com formato de bem nutrida, a manjedoura (pedra branca) e o menino deitado, com o burro ao lado. Junto ao burro, um cordeiro pequeno (de pedra). Junto à vaca, na frente, os pastores, e uma oferta (a pedra redonda alva). Para o lado direito, 4 pedras, praticamente do mesmo tamanho, que representam as 4 partes do mundo, que adoram, seguem e partilham os presépios de um menino que se fez humano, humilde e reto para nos salvar.

Os musgos verdes que já contam alguns invernos, fazem as delícias dos meus olhos, e fazem-me recordar o tempo de infância, quando ia ao mato, buscar leivas e musgos para ornamentar a sala da casa dos meus pais, com um presépio tão lindo, aos meus olhos, e que adorava horas seguidas, como que hipnotizada pelas verduras, perfumes natalinos, encantos nunca mais vistos.

Na verdade, a infância, a pureza, a inocência, são os ingredientes para se ter um Natal, com um retalho especial do mundo de ser criança.
Sejamos crianças junto das crianças e o Natal será igual ao que sempre foi.

14/12/2023
Rosa Silva ("Azoriana")

Feliz Natal 2023

11.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

Feliz Natal

♡ Casa da Azoriana ♡

natal_2023.jpg


É com agrado e magia
Que se faz bom festival
E com Deus por companhia
É mais formoso o Natal.

Demos graças ao Senhor
Que nos presenteia a rodos
Feliz Natal com Amor
Para todos, todos, todos!

Rosa Silva ("Azoriana")

07.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

nsc.jpg

Há um Rosto que seduz
De matéria tecida
Conceição dá luz à vida
E a mim também conduz.

Há a Estrela de Jesus
De alegria incontida
De harmonia seguida
Até ser Verbo da Cruz.

Maria, ó Mãe serena
Mãe da nossa mãe terrena
Que ama quem à luz deu.

Maria da Conceição
Dá-nos hoje a Tua Mão
Que unes voltada ao Teu.

Rosa Silva ("Azoriana")

Postal natalício

06.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")



Mãe, ó Estrela de Brilho
Em duas situações
Que inflamam os corações
Com a presença do Filho.

Nascer e Crescer em bom trilho
Relíquia de emoções
O Espírito das Nações
No retalho que partilho.

Feliz seja a cortesia
Pelo Filho de Maria
E por todos que O seguiam.

Feliz sejam os bons amigos
Dos mais novos aos antigos
Lembrando os que bem queriam.

Rosa Silva ("Azoriana")

Nota: publicado na Maré de Poesia, do Jornal da Praia, por Carla Félix.

O Natal é uma riqueza...

04.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

O Natal é uma riqueza
Mas não falo de vintém
É teres à tua mesa
Ainda viva a tua mãe.

E aquele que não a tem
Aprecia de certeza
Que tu lhe faças o bem
Temperando a tristeza.

Olha ao redor para veres
Quem está sem os prazeres
De alguém que o conforte.

Podes crer, vais ser feliz
No fundo, foi Deus que quis
Que aos outros desses sorte.

Rosa Silva ("Azoriana")

Parabéns - Sociedade Filarmónica Recreio Serretense

04.12.23 | Rosa Silva ("Azoriana")

O sol abriu-se em luz
No dia tão especial
Para a Banda que reluz
Com a clave original.

Viva a nossa Sociedade
Que celebra sem cessar
Cada vez com mais vontade
De alegre ir a tocar.

São 150 anos
De entrega e união
Onde têm os veteranos
Com tanta dedicação.

E aqueles que partiram
Hoje felizes estão
Pois os seus também seguiram
A pauta do coração.

Viva! Viva!

04/12/2023

Rosa Silva ("Azoriana")