Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Versos do meu amparo

por Azoriana, em 18.01.19

A quem devo desculpa - peço,
As boas coisas - agradeço,
Não ando atrás de sucesso
Só tenho aquilo que mereço.

Já viram o que endereço
Pode não ter o que meço
Se tudo tem um começo
No fim no som eu tropeço.

As mesmas terminações
Com duas entoações...
Sou feliz no meu reparo.

De propósito o icei
E no fim ora vos dei
Os versos do meu amparo.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Império do Divino

por Azoriana, em 16.01.19

Há Impérios bonitos
Todos com a sã missão
De regarem os escritos
De fé, amor e tradição.

Fé nos símbolos e ritos:
Amor, caridade, ação;
Na partilha e nos ditos
Da alma de cada Irmão.

Coroa, Cetro, Bandeira,
Rodando de casa em casa
Sempre à Luz de uma brasa.

É assim na ilha Terceira,
Noutras ilhas assim é:
Um povo rico de fé!

Rosa Silva ("Azoriana")

P.S. Inspirada numa imagem do Império das Doze Ribeiras mostrada pela amiga Graziela Veiga.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mar lilás

por Azoriana, em 15.01.19

Ai que lilás este mar
Que tanto dá à poesia
Ou somos nós a levar
A mente para a maresia...

Gostava eu de saber
Nadar como na rima
Jamais terei tal prazer
Só a escrita o sublima.

Sem a rima e sem o mar
Que seria eu então
No nosso lilás torrão?!

Seria sempre a chorar
Plo rosto em onda brava
No verso que hoje me grava.

Rosa Silva ("Azoriana")

P.S. inspirada na publicação do amigo poeta Fernando Mendonça

Autoria e outros dados (tags, etc)

Havia gente com graça
Mesmo sem graça vestida
Da sua boca a chalaça
Fazendo sorrir a vida.

Hoje é tudo tão bonito
Não vou dizer o contrário
Mas ainda acredito
Que ser bom é o cenário.

Gente que abria a boca
E nos gestos que fazia
A gargalhada era louca
Ai rir que a gente ria.

Agora já todos levam
Um instrumento na mão
Nesse progresso elevam
O Carnaval do torrão.

Este torrão de alegria
Com a rima musicada
Nos salões até ser dia
E pela ilha adorada.

Todos gostam de captar
As imagens em ação
Para quem não pode estar
Na beleza do salão.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gente que a gente admira...

por Azoriana, em 12.01.19

É verdade, não se nega,
Que na Serreta nasci...
Meu coração se apega
A tantas coisas dali.

Hoje tenho uma tristeza
Por tanta gente que vai
E não volta com certeza
Nem minha mãe e meu pai.

Partiu quem retelhava ☆☆☆☆
Minha casa vez em quando;
E antes quem bem talhava ☆☆☆
As "funções" ao seu comando.

A Serreta vai perdendo
Gente que a gente admira ☆
Mãe da Helena estou vendo
"Franciscana", voz de lira... ☆☆

Quando será nosso dia?!
É pergunta sem resposta...
Deus seja sempre o guia
Para todos e quem se gosta.

Ó meu Deus peço perdão
Por mim e por outra gente ☆☆☆☆☆:
Em rima minha oração
Com a lágrima pendente.

12/01/2019
Rosa Silva ("Azoriana")

☆ Pai de Goreti Coelho
☆☆ Mãe de Helena Costa
☆☆☆ José Melo (irmão de ☆)
☆☆☆☆ Ildeberto Aguiar
☆☆☆☆☆ Familiares e amigos (mãe de Maria Floriberta Sousa, pai de Nelia Melo, etc.)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações