Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bem-nos-quer e Flores florindo

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 04.02.19

Bem nos quer

Bem-nos-quer

Linda Mãe que me visitas
Na magia em melodia:
Hoje dás-me alegria...
E sorrindo o sol imitas.

São alvas as Tuas fitas,
És a flor que o Amor cria;
Da Serreta é que irradia
A rima de vozes ditas.

Meu Amor por Ti é tal,
Rainha de Portugal,
Padroeira da Serreta…

Agradeço a boa hora,
Agradeço a Ti Senhora...
Bem-nos-quer [na silhueta].

Rosa Silva ("Azoriana")


Serreta linda

Flores florindo

São flores do coração
Que moldam a freguesia
Onde nasci eu um dia...
Fruto duma boa ação.

Quiseram-me Rosa então
Outro também me servia
Na hora foi o que havia
E a flor se fez opção.

Foi o perfil pioneiro
Que me consola o olhar:
Da Terra se vê o Mar.

Sou do campo por inteiro:
Mãe e Pai talvez sorrindo
No Céu em flores florindo.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal


Azoriana no MundoPT

LIVRO editado:

Serreta na intimidade


LIVROS não editados:


2019
2018
2017
Assim de repente
(https://ajb521.s.cld.pt)
Letras cadentes
Letras luminosas
(https://ajb521.s.cld.pt)
Leves escritos
Lírios da escrita
O canto da Ave
Palavras açorianas
Recheio de Rimas
https://pt.scribd.com/document/102287547/Recheio-de-rimas
Sentir de ilhoa
Serreta documentário
Serreta em rimas
Sopro de vida
Todo o amor que me lavra

DESTACO
Folhetins/Fagundes Duarte
FONSECA DE SOUSA
SAPO: O prémio


ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações