Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Follow me...


Canto da bruma

por Azoriana, em 06.06.18



Despiu-se da bruma a natureza
Para acolher o dia que é seu
E num véu de ternura se envolveu
Não desfazendo nada da beleza.

As aves chilrreando singeleza
Num canto que alegria absorveu;
No dia em que a bruma adormeceu
Acende-se o sol em fortaleza.

E assim pudera eu dizer-te agora
O quanto este canto da aurora
Faz eco no peito da sã chegada.

Ai! Pudera eu sentir-me toda a vida
Bruma que se quer dos ares despida
Num corpo que dá brilho à madrugada.

Rosa Silva ("Azoriana")

Thank you very much for the translation

“Song of the Mist,” by Rosa Maria Silva
Translated by Emanuel Melo
and Kathie Baker

Nature has shed the mist around her
To welcome the coming of day
And wrapped herself in a veil of tenderness
Without diminishing any of her beauty.

The birds chirp simply
A song absorbed in joy;
And on the day when mist fell asleep
The sun shines brightly.

And thus I can tell you now
How much this song of the dawn
Echoes in my heart on this new day.

Oh! If only I could feel for all of my life.
The mist that creates the illusion of being shed
From a body that brings splendor to the dawn.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações