Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Criações de Rosa Silva e outrem; listagem de títulos

Em Criações de Rosa Silva e outrem

Histórico de listagem de títulos,
de sonetos/sonetilhos
(861 até agora)

Motivo para escrever:

Rimas são o meu solar
Com a bela estrela guia,
Minha onda a navegar
E parar eu não queria
O dia que as deixar
(Ninguém foge a esse dia)
Farão pois o meu lugar
Minha paz, minha alegria.

Rosa Silva ("Azoriana")

**********

Com os melhores agradecimentos pelas:

1. Entrevista a 2 de abril in "Kanal ilha 3"



2. Entrevista a 5 de dezembro in "Kanal das Doze"



**********


“´Tá tudo teso mas com mania de gente rica”

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 03.09.15

[Inspiração aqui.]

A expressão não é totalmente minha nem fui eu que a inventei, mas que é uma grandíssima verdade podem crer que é.

Se não vejamos: entra o “dinheirinho” na data certa, para quem tem o trabalho mais ou menos em dia com a entidade patronal; começa-se a distribuir os “quinhõezinhos” para isto e para aquilo, e a desventura de alguma surpresa de última hora; começa-se a ver os números dos “caixas” da mercearia a correr em catadupa; vai-se ao saldo do “bancos da parede”, o mesmo que dizer, caixas multibanco, e como já se calcula mesmo sem máquina de calcular, surgem os números quase a bater no fundo. Suspira-se! Mais uma vez um suspiro sem que ninguém ouça e rasga-se o “donativo” papelito que nem ousamos deixar preso na terceira ranhura da operação mecânica (A primeira é enfiar o cartão pessoal e intransmissível, o segundo é recolher a “esmola” sempre em papel colorido conforme a “petição” que é feita através de teclas numéricas e levanta-se e anda-se…). O mal pior é a dor no peito que tende a começar ainda nem se deu a volta ao mês presente.

E são as festas de Verão, e são os peditórios para o DES (Divino Espírito Santo), e são os foguetes, e são as alcatras, e são as sopas do dia da Festa, e a massa sovada, e o "quinto toiro" (o melhor é levarem um farnel de casa numa saca de retalhos), e são os “frasquinhos” para quem bebe as “loirinhas” por conteúdo, e sei lá mais o quê, que se avizinha das datas apropriadas a “laços a dinheiro”, como muito bem dizia o sogro de uma pessoa que também gosta de escritos ao sabor da imaginação.

Contudo isto, vamos fazendo de conta que o mal é mais ao lado, que a gente é rica de bondade, festividade e afins, que a gente é altamente hospitaleira, que somos bons vizinhos, que temos boa boca, que até vai bem uma tijela de leite e pão duro amolecido naquele saboroso líquido (que também já dizem que não é aconselhável abusar dele), enfim, haja água limpinha para beber e o resto seja o que Deus quiser à boa mente.

Não sei é até quando nos vamos dar ao luxo de viver como se nada se passasse. Eu sinto que o mundo está cada vez mais podre, mais ruim e mais insensível. Basta assentar a vista em qualquer noticiário apregoador de males e infortúnios.

Até a chuva que antigamente caía e fazia estragos, hoje parece que estraga mais ainda, porque num segundo fica meio mundo a saber que houve uma avalanche, uma enchente, uma inundação, etc, etc, e rios de opiniões alastram mais que os próprios pingos grossos da chuva abundante.

Seja tudo para desconto dos maus dias e letras fastidiosas como estas de hoje.

Ámen!

Rosa Silva (“Azoriana”)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")

DATA DE CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
16 ANOS
2020/04/09


Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.

Just a piece of me
to the amazing world.


RETALHOS DE MIM
Ser AMIGO afinal
É muito mais que amar
É dizer o que está mal
Sem nunca mal se ficar.
...
Isto não é artimanha
Nem coisa de fazer mossa
Há quem queira e não tenha
Há quem tenha e não possa.
...
Na encruzilhada do ser
Há desejos florescendo
Ansiosos por caber
Na lava que vai nascendo.
...
A poesia é a mais bela
Temperança do viver
Quando crescemos com ela
Mais cresce o nosso ser.

Angra do Heroísmo
ilha Terceira - Açores.


in DI Domingo.
Foto de António Araújo

SELO
Azoriana/Açoriana
Azoriana/Açoriana
@ 2004 etc.

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 - Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD

Naturalidade:

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos publicados.
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres desde 1/1/1862, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.




Links

Angrosfera

Blogues amigos

  • Em breve

Dicionário

Jornal

O Blog que nos ajuda

Sítios onde estou

Voz dos Açores - gravações