Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dedicado a Paulo Jorge Martins Ávila (e sua resposta)

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 29.09.19

É cantador calmo e fino
Com recorte inspirado
Tem proteção do Divino
E a fama do seu lado.

Se à Praia um dia for
Carregando o meu alforje
Será para ir compor
Quadras com o Paulo Jorge.

De S. Carlos sou agora
E já me vejo à rasa
Não deixei Nossa Senhora
Mas deixei a minha casa.

A Serreta não me escolhe
Pra cantar na freguesia
Talvez para mim não olhe
Com os olhos da cantoria.

No Pezinho de Luís Bretão
Estive na tua fileira
Segui minha inspiração
Feliz à minha maneira.

Estava aquela casa bela
Cheia de gente ouvinte
Há onze anos fiz naquela
A primeira e a seguinte.

Nossa moda do Pezinho
É um canto de doçura,
Uma graça, um carinho
A quem ama a Cultura.

Não me vou alongar mais
Neste que é vício meu
Quando achares que é demais
Responde com o canto teu.

Rosa Silva ("Azoriana")

Resposta de Paulo Jorge Martins Ávila:

Ó grande cantadeira
Ó exímia poetisa
Ó pérola da Terceira
Ó jóia que improvisa.

Ó deslumbrante poetisa
Ó sílaba e mestria certa
Ó humildade de alegria
Ó perfil minha porta aberta.

Ó Rainha a Deus consagres
Ó profecia pura da serra
Ó brisa sabes, os milagres
Ó briosa só fora da terra.

Ó alegria do pezinho
Ó coração de bondade
Ó riso de tanto carinho
Ó pureza de humildade.

Ó pulsar do coração
Ó circular da veia fria
Ó sábia o Luis Bretão
Ó brio ele sabe de poesia.

Ó estimulante fulgor
Ó sincero coração
Ó Rosa o que tem valor
Ó voz entra na casa do Bretão.

Ali é a Catedral das cantigas
Lá se encontra verbo amar
E levas o selo para que sigas
Direta para o palco cantar.

A minha época passou
Dizem os pensamentos
Sou um pano que voou
Para estes novos talentos.

A improvisar nada faço
Por ser pobre no improviso
Dedico-te um beijo e abraço
E estou às ordens se é preciso.

29/09/2019

Paulo Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

2019/09/26. Pezinho em casa de Luís Bretão

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 26.09.19

Minha primeira quadra do Pezinho:

Ó inspiração vem a horas
Para louvar Luís Bretão
E também estas novas senhoras
Que compõem a Comissão.

Segunda quadra do Pezinho:

Há onze anos estive aqui
E regresso hoje contente
Porque deixo meu beijo para ti
E abraços para toda a gente.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parabéns à Tribuna Portuguesa (e a José Ávila) - 40 anos

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 19.09.19

A "Insónia" está comigo
E
não me deixa dormir
Faz-me pensar num artigo
Antes do "Sono" impedir.

Parabéns pelos quarenta
Anos da boa Tribuna
Portuguesa que sustenta
A quinzena que nos una.

É quinzenário Modesto
Da Califórnia querida
Ao qual por vezes empresto
A rima de minha vida.

A quem tudo dá por ela
Esteja sempre inspirado
Por tudo o que lemos nela
Um sincero obrigado!

Setembro 2019

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aos pastores do "Ti Humberto"

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 11.09.19

A corda de cedro em baga
Ilude as mãos dos pastores
Que Deus lhes dê a paga
Por enfrentarem tais dores.

O pastor é homem forte
Com chapéu bem protegido
É quem não teme a morte
Se por toiro for colhido.

Mas a força do Bom Deus
Dá-lhe amparo e coragem
Por amor aos toiros "seus"
Nunca deixa esta viagem.

Volta acima, volta abaixo,
Vira em frente, vira ao lado,
Da corda fuja debaixo
Pode ficar lesionado.

A corda é mais que o toiro
Quando é dada a "pancada"
Livra-te dela no coiro
É pior que uma marrada.

"Adeus" linda freguesia
De pequena és a maior
Guarda a minha poesia
Ao pé de outra melhor.

♡ Escrito no bar da Sociedade Filarmónica Serretense com todo o meu carinho. ♡
11/09/2019
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para os emigrantes

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 13.08.19

A ilha é sempre bonita
Vai contigo onde fores
Quem no amor acredita
Nunca esquece os Açores
É como um laço de fita
Com as suas nove cores.

Um brinde a quem adora
Falar da ilha Terceira
Mesmo quando vai embora
Leva Brasão e Bandeira
O cetro e Nossa Senhora
E uma lágrima na carteira.

Viva a Terra onde nasci
Dela não vou esquecer
E do tanto que escrevi
Fica o meu bem-querer
Foi na rima que senti
Alegria de melhor viver.

Mais feliz fico ainda
Quando alguém me aprecia
Por louvar a terra linda
Do canto e da cantoria
Um amor que jamais finda
Quer de noite quer de dia.

Um abraço de maresia
Uma flor feita de beijos
Uma cesta de alegria
A festejar os desejos
Da alma de fantasia
De mil danças e festejos.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal



ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações