Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os gatos lá de casa...

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 06.08.13

 

Quem me conhece bem saberá que a partir duma certa altura tornei-me fã de felinos, canídeos e outros bichos de pelo que até então não era capaz de tocar faria pegar ao colo e mimar. Porém, já sou amiga dos tais felpudos ou nem tanto. Nesta data possuo na minha residência permanente uma cadela, um cão, um Yoshi (gato), um Pom-Pom (outro gato)... e parece-me que vou alinhar na oferta generosa de mais um ... gato... e como chamá-lo?! Aceito sugestões. (Tinha pensado em dar-lhe o nome de "Bryan", talvez em homenagem a um cantor que tem umas músicas que eu gosto. Que me perdoe o cantor mas já estou a imaginar ir ao veterinário e responder à pergunta: - Como é o nome do gatinho? Resposta: - Bryan... O que virá a seguir?! "Please forgive me!")

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nascer vs Morrer

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 02.06.13

São muitas horas amargas
Para aquele que nada tem
Para outros são mais largas
Conforme a cor do vintém.

Por entre fardos e cargas
Que de surpresa nos vem
Muitos caem das ilhargas
Do pobre que trata bem.

O futuro é tão incerto
Como a hora de nascer
Do menor ao mais discreto.

Mas eu tenho cá para mim
Que o mais certo é morrer
E aos dois não se vê fim.

Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Falar do nosso Carnaval

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 11.02.13

Entra a minha SAUDAÇÃO
Sem MARCHA na dianteira
Pra fazer uma reflexão
Ao Carnaval da Terceira.

 

Do cabaz da amizade,
Sai uma flor para cada um
Com toda a sinceridade
Lindo, belo e incomum.

Carnaval para o ser
No palco da alegria
Há de o assunto enaltecer
A rima que sempre o cria.

Vi Bailinhos de seguida
Pelo sábado e seguinte
Uns irradiaram vida
Um ou outro sem requinte.

Vim com amargo de boca
Com um bailinho da Praia
Só parecia gente louca
Que nem sequer se ensaia.

Na bela decoração
Que a Serreta apresenta
Vale mais a diversão
Onde o riso se aguenta.

Bailinho da localidade
Serreta, terra natal,
Digo isto sem vaidade
Brilhou neste Carnaval.

Lindos, bem apresentados,
Com cantigas altaneiras
Muito bem caraterizados
Muito boas as maneiras.

Outros bailinhos também
Vieram das redondezas
Todos mereceram bem
As palmas lá nas altezas.

Meus senhores e senhoras
Da Terceira de Jesus
Estivemos até ser horas
De se desligar a luz.

Há uma luz que conforta
Há outra que nem por isso
Entre abrir e fechar porta
Há quem faça bom serviço.

Por mim estou satisfeita
Com nosso Álamo Oliveira
Faz poesia perfeita
Que ilumina a ilha inteira.

João Mendonça e Hélio Costa
São os meus preferidos
Com ENREDOS que se gosta
Para risos mais garridos.

Lindas vozes tem a ilha,
Bordadas de tal talento,
Com acordes maravilha
Celebrando este momento.

Pandeiros a oito mãos
De quatro lindas donzelas
Dos Altares bons cristãos
Com PRATA festejam elas.

Sinto uma grande alegria
Vinda do centro de mim
Pela ilha que nos cria
Este amor que não tem fim.

Violas, trompas e trompetes,
Timbres belos e percussão
No regaço os confetes
Que abraçam sua missão.

Viva, viva sempre mais
O Carnaval terceirense
Agradeço aos jograis
Do Entrudo que nos pertence.

Rosa Silva (“Azoriana”)
2012/02/11 (segunda-feira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Viva o nosso Carnaval!

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 09.02.13


 

Carnaval, ó Carnaval
Que disfarças a tristeza
És o maior festival
Da lilás ilha portuguesa!

 

Anda a crise mundial
A trazer-nos tal fraqueza
Mas o seio do Carnaval
Não afeta com certeza.

 

Na diáspora a nossa gente
Festeja de igual maneira
A semente que de cá levou,

 

Viva todo aquele que sente
O Carnaval da Terceira
A Brava Dança que herdou.

 

Rosa Silva (“Azoriana”)

Autoria e outros dados (tags, etc)

São Carlos da ilha Terceira

por Rosa Silva ("Azoriana"), em 02.02.13
 
São Carlos...
Exala um perfume de faia
Que vem e desmaia
No meu coração
À noite as estrelas
Sonho puder vê-las
Na luz da paixão.
 
São Carlos...
Veste Quintas da ilha
Na cor que mais brilha
Na tarde dourada
O sol faz-se poente
E deixa aparente
Uma tela encantada.
 
São Carlos...
É nome de pai
É canto que sai
Ao colo da vida
E posso afirmar
Que amo estar
Onde ela é tecida.

2013/02/02
Angra do Heroísmo
Rosa Silva ("Azoriana")

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Os escritos são laços que
nos unem na simplicidade
do sonho... São momentos!
Rosa Silva ("Azoriana")
DATA DA CRIAÇÃO
09/04/2004

A curiosidade aliada à
necessidade criou
o 1º artigo e continuou...
DEZ ANOS
2014/04/09

Não há rima para o tempo
Mas o tempo é uma rima
Que serve de passatempo
A quem o tempo estima.


SELO
Azoriana/Açoriana Blog
Azoriana/Açoriana Blog
@ 2004 etc.
VISITAS
Até 2015/03/30 tinha um total de 537.867 visitas.
Doravante estatísticas in SAPO
MEO KANAL
Canal nº 855035 – Azoriana no MEO Kanal


Azoriana no MundoPT

LIVRO editado:

Serreta na intimidade


LIVROS não editados:


2019
2018
2017
Assim de repente
(https://ajb521.s.cld.pt)
Letras cadentes
Letras luminosas
(https://ajb521.s.cld.pt)
Leves escritos
Lírios da escrita
O canto da Ave
Palavras açorianas
Recheio de Rimas
https://pt.scribd.com/document/102287547/Recheio-de-rimas
Sentir de ilhoa
Serreta documentário
Serreta em rimas
Sopro de vida
Todo o amor que me lavra

DESTACO
Folhetins/Fagundes Duarte
FONSECA DE SOUSA
SAPO: O prémio


ISSUU

MEO CLOUD





Links

Voz dos Açores - gravações